Como já aconteceu em outras greves dos bancários, em anos anteriores, o curitibano acordou novamente, nesta quarta-feira (28), com o barulho de helicópteros no ar. As aeronaves estão sendo usadas pelo HSBC para transportar funcionários para o Centro Administrativo do Xaxim, em Curitiba. Segundo o Sindicato dos bancários de Curitiba e Região, com isso o banco tenta fugir dos piquetes feitos pelos grevistas nos portões das empresas, com objetivo de impedir a entrada dos empregados.

Só o HSBC, de acordo com o Sindicato, tem usado helicópteros para levar os empregados. Os demais bancos costumam transferir os bancários dos centros administrativos para outros prédios. O HSBC tem quatro centros administrativos em Curitiba: Xaxim, Kennedy, Vila Hauer e Palácio Avenida.

Segundo balanço da FETEC-CUT-PR, a federação cutista dos bancários no estado e que representa 80% da categoria, 299 agências fecharam ontem na região de nove sindicatos filiados (Apucarana, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Paranavaí, Toledo e Umuarama). Em todo o Paraná existem 1.375 agências onde trabalham mais de 30 mil bancários.

De acordo com o Sindicato, a única agência do Banco do Brasil de Curitiba que continuava prestando atendimento, ontem, era a agência localizada no bairro Hugo Lange.

Confira:

Apucarana e região – 21 agências

Campo Mourão e região – 20 agências

Cornélio Procópio e região – 8 agências

Curitiba e região – 114 agências

Guarapuava e região – 17 agências

Londrina e região – 45 agências

Paranavaí e região – 13 agências

Toledo e região – 23 agências

Umuarama e região – 38 agências

Em todo Brasil, os bancários fecharam 4.191 agências e centros administrativos no primeiro dia de paralisação.

(O Bonde)

Anúncios