A atriz Luana Piovani comentou na tarde desta quarta-feira, em sua página na rede de microblogs Twitter, a condenação do ex-namorado, o ator Dado Dolabella, em um processo por agredi-la, em 2008. A pena de dois anos e nove meses de prisão, proferida em agosto do ano passado, foi confirmada pela 4ª Câmara do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Em resposta a uma internauta que falou sobre o caso, Luana respondeu que não se tratava de lavar “roupa suja”, e sim de uma ação.

Uma usuária da rede afirmou que a “baixaria” não acabava nunca. “Poderiam lavar essa roupinha imunda sem nos comunicar, né?”, escreveu ela. A atriz respondeu de forma agressiva. “Isso não é roupa suja, anta, é um processo criminal no qual involuntariamente eu represento as milhares de mulheres brasileiras que sofrem agressão!”.

Hoje, o advogado do ator, Michel Assef Filho, afirmou que vai recorrer da decisão. De acordo com ele, a sentença foi proferida após votação por 2 a 1 em favor da condenação do ator, por isso é possível entrar com recurso.

Dolabella foi indiciado pela Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), por lesão corporal leve por ter agredido Luana Piovani na boate 00, no dia 23 de outubro de 2008. O indiciamento foi feito com base na Lei Maria da Penha. O laudo atestava que a atriz teve uma escoriação no dorso da mão direita, medindo 3×3 mm, uma mancha esverdeada no braço esquerdo de 30 por cinco milímetros e outro machucado na região do cóccix.

Dado chegou a ser preso no dia 17 de março de 2009, acusado de desrespeitar a decisão judicial que determinou que ele deveria ficar a, no mínimo, 250 m de distância de Luana. No Carnaval daquele ano, os dois quase se encontraram no camarote de uma cervejaria, durante os desfiles das escolas de samba, na Sapucaí, e em uma festa no Museu de Arte Moderna. No Sambódromo, Dado chegou a posar para fotos com uma trena de medição, ato considerado ofensivo pela Justiça.

(O Povo Online)