A Câmara elegeu nesta quarta-feira, com 222 votos, a deputada federal Ana Arraes (PSB-PE) como a nova ministra do Tribunal de Contas da União (TCU). A deputada será a primeira mulher a ocupar um cargo de ministro no órgão auxiliar de controle externo. Ela assume a vaga resultante da aposentadoria do ministro Ubiratan Aguiar. Em seguida, o presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), encerrou a sessão, convocando sessão extraordinária para as 13h30, para discutir a regulamentação da Emenda Constitucional 29. As informações são da Agência Câmara.

O segundo mais votado foi o deputado Aldo Rebelo (PC-doB-SP), com149 votos; o terceiro, o deputado Átila Lins (PMDB-AM), com 47 votos; o quarto, o deputado Damião Feliciano (PDT-PB), com 33 votos; o quinto, o deputado Milton Monti (PR-SP), com 30 votos; e o sexto, o auditor fiscal Rosendo Severo, indicado pelo PPS, com10 votos. Houve dois votos em branco.

 Os candidatos à cadeira de ministro do Tribunal de Contas da União Aldo Rebelo, Ana Arraes e Átila Lins durante reunião na Câmara Os candidatos à cadeira de ministro do Tribunal de Contas da União Aldo Rebelo, Ana Arraes e Átila Lins durante reunião na CâmaraNo discurso feito ainda como candidata, Ana Arraes ressaltou que tem crescido muito a participação das mulheres nos espaços de poder no Brasil, sobretudo com o governo da presidenta Dilma. “Entretanto, ainda temos um longo caminho a percorrer, pois a participação igualitária das mulheres no processo de tomadas de decisões é fundamental para o fortalecimento da democracia e para que a composição da sociedade esteja realmente refletida na função pública, nas políticas públicas e na legislação do País”, afirmou.

Relembrando sua história de vida e a longa militância política, a deputada, que é advogada e ex-servidora do Tribunal de Contas de Pernambuco, disse ainda que se sente plenamente habilitada a ser a primeira ministra do Tribunal de Contas da União.

“Vou trabalhar para que o Tribunal de Contas da União seja rigoroso com o gestor reconhecidamente perdulário ou improbo, mas que possa também exercer o relevante e estratégico papel pedagógico de orientar, capacitar e qualificar os gestores empenhados em servir ao Brasil”, completou.

A deputada Ana Arraes tem 64 anos e é filha de Miguel Arraes, três vezes governador de Pernambuco, que morreu em 2005, e mãe de Eduardo Campos, atual governador pernambucano. Atualmente, ela está na segunda legislatura na Câmara dos Deputados e é titular da Comissão de Defesa do Consumidor e vice-líder de bloco parlamentar.

Com a saída de Ana Arraes, assume a vaga como titular o deputado Paulo Rubem Santiago (PDT-PE), que atualmente é suplente. Na vaga deixada por Santiago, toma posse como deputado o terceiro suplente, Severino de Souza Silva (PSB-PE).

 (JB Online)