Morreu, na manhã desta segunda-feira, vítima de um infarto fulminante, o Presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Carlos Alberto Oliveira, 69 anos. O mandatário comandava a entidade máxima do futebol estadual há 16 anos. O velório vai acontecer na sede da FPF, a pedido da família, a partir das 18h. O enterro foi confirmado para esta quarta-feira pela manhã, no cemitério de Santo Amaro.

A notícia da morte de Carlos Alberto Oliveira foi confirmada pelo vice-presidente da FPF, Evandro Barros Carvalho. “Foi uma notícia que surpreendeu a todos e deixa a gente e de luto. É uma referência como pessoa e como administrador que primava pelo bem do nosso futebol. Me recordo que na semana passada ele me pediu para que eu diminuisse as viagens por ele estava muito feliz com a novidade de poder chefiar a delegação da Seleção Brasileira e queria que eu ficasse mais tempo na FPF”, detalhou Evandro Barros.

Ainda muito abalado pela morte do amigo e companheiro de trabalho na FPF, desde 1995, o secretário geral da FPF, João Caixero, afirmou que chegou a falar com Carlos Alberto cerca de 10 minutos antes do falecimento do mandatário.

“Ele estava feliz, queria que eu chegasse impreterivelmente às 14h na Federação para resolvermos a questão da viagem dele com a CBF. Cinco minutos depois que desliguei o telefone, a esposa dele já me ligava avisando que estava o socorrendo. Não houve tempo, foi tudo muito rapido”, disse Caixero, que confirmou o velório do mandatário na Alepe. “Só ainda estamos resolvendo com a família o local e o horário do velório, que deverá ser amanhã, no Parque das Flores”, pontuou.

Na semana passada, o presidente da FPF anunciou a pré-candidatura à Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes pelo PSD. Também na última semana, Carlos Alberto Oliveira havia sido nomeado como o chefe da CBF, em Londres, onde a Seleção Brasileira jogará contra a seleção de Gana, no próximo dia 5 de setembro.

O mandato de Carlos Alberto Oliveira foi o segundo maior de um dirigente na presidência da federação, com 16 anos, abaixo apenas de Rubem Moreira, com 27 anos, entre 1955 e 1982.

(Super Esportes)