Nesta terça-feira, o modelo mineiro Murilo Rezende da Silva, de 21 anos, Mister Piauí 2011 e sexto colocado no concurso Mister Brasil, foi encontrado morto no apartamento onde morava com o analista de sistemas Eugênio Bozola, de 52 anos, na Rua Oscar Freire, em Pinheiros, em São Paulo. Segundo os vizinhos, Bozola era homossexual e os dois eram amigos e moravam juntos no local há quase quatro meses. O rapaz estava na capital paulista para trabalhar de modelo e já havia conseguido diversas campanhas e até a capa da Revista Junior, voltada ao público gay, que estrelou na edição do último Carnaval.

“É com tristeza que informamos que Murilo Rezende, Mister Piauí 2011 e finalista do Mister Brasil, foi assassinado. Murilo, sexto colocado no concurso, sempre demonstrou ser uma pessoa de caráter irretocável, admirado por todos”, informou a organização do concurso Mister Brasil no Twitter. Eugênio Bozola é irmão do diretor-presidente da Prodesp (Companhia de Processamento de dados de São Paulo) Célio Bozola.

O corpo de Bozola foi encontrado pela diarista logo após ela abrir a porta do apartamento, de manhã. Ela chamou o porteiro do prédio que em seguida chamou a polícia. O corpo do modelo foi encontrado em um quarto, com um saco cobrindo sua cabeça. Não há sinais de arrombamento mas o apartamento apresenta sinais de luta corporal e há muito sangue nas paredes. Tanto o modelo quanto o analista foram mortos por facadas. O carro de Bozola, um Honda Civic, foi levado possivelmente pelo criminoso. O condomínio não possui câmeras de vigilância e até o momento nenhuma testemunha se apresentou. Segundo a namorada do modelo, no dia do crime ele contou que haveria uma terceira pessoa morando no local e que ela sairia de lá naquele dia.

(Revista Lado A)