A maioria dos policiais militares expulsos este ano e em 2010 cometeram desvios de conduta para ganhar dinheiro. Dos 63 PMs demitidos durante esse período, pelo menos 21 – 33% – foram acusados dos crimes de roubo, furto e extorsão. Sem contar aqueles que foram expulsos por entregar droga e celulares nos presídios, em troca de dinheiro, e os que se envolveram com o crime organizado.

As práticas ilegais seriam forma de complementar a renda. “Temos casos cada vez mais frequentes de serviços prestados por policiais militares na segurança privada. Os ‘bicos’ também adquirem outros contornos e formas de funcionamento que acabam por inserir o policial em práticas consideradas ilícitas”, lembra a socióloga Letícia Araújo, do Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará.

Na edição de ontem, O POVO mostrou que, somente este ano (até o dia 17 de junho), 25 policiais foram expulsos pela PM, média de um por semana. Em 2010, foram 38. O levantamento foi feito a partir de documentos oficiais a que O POVO teve acesso com exclusividade.

A reportagem também mapeou os motivos que levaram os PMs a ser expulsos. Há vários tipos de transgressões (estupro, homicídio, lesão corporal), mas a predominância é de crimes cometidos para se obter dinheiro.

Um dos soldados expulsos em 2010, por exemplo, é acusado de “colocar drogas e celulares para dentro” da Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) I, em Itaitinga. Segundo as investigações, o policial cobrava R$ 200 para entregar telefone celular a preso e R$ 100 por 100 gramas de droga.
Somente por extorsão, foram 10 os PMs expulsos. O mais comum é o policial criar uma situação para obrigar a vítima a entregar o dinheiro. Foi assim que três PMs tentaram “arrancar” R$ 15 mil de um comerciante na avenida Francisco Sá, em 2010.

Os policiais entraram na casa da vítima afirmando ter um mandado de busca e apreensão para ser cumprido, por uma suposta denúncia de que ali havia 10 quilos de drogas. Mesmo sem apresentar o documento, os PMs entraram na residência e fizeram a revista. Não encontraram nada, mas ameaçaram levá-lo para a delegacia, caso o comerciante não entregasse os R$ 15 mil.

“Não é que o baixo salário justifique (o crime), mas é uma das coisas que contribuem para que ocorra”, comenta o presidente da da Associação dos Profissionais de Segurança Pública do Ceará (Aprospec), capitão Wagner Sousa. O salário de policial é de cerca de R$ 1.600 (soldo de R$ 89).

Para o secretário da Segurança Pública, Francisco Bezerra, o salário não influencia em casos como os mostrados na matéria. “Para que a atividade policial seja desempenhada bem, a pessoa tem de ser nobre por natureza. Corrupção é falha de caráter”.

Dos 63 policiais expulsos, 11 foram por roubo/furto; 10 por extorsão; nove por lesão corporal/agressão física; seis por homicídio; seis por estar com drogas; quatro por apresentar atestado médico falsificado; quatro por crimes sexuais; três por dormir na viatura; dois por entregar drogas e armas nos presídios; dois por envolvimento com o crime organizado; dois por falsificação de documento e quatro por outros tipos de crimes.

ENTENDA A NOTÍCIA

Os policiais expulsos em 2010 e 2011 foram acusados de vários crimes. Desde furto de shampoo e desodorante no supermercado até homicídio, estupro e envolvimento com o crime organizado. A maioria dos desvios de conduta foi relacionada a roubos, furtos e extorsões.

SAIBA MAIS

O governador Cid Gomes criou, no mês passado, a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Estado do Ceará.

Com isso, foi extinta a Corregedoria Geral dos Órgãos de Segurança Pública e Defesa Social.

Com a nova controladoria, os processos administrativos não serão mais de responsabilidade da PM.

Atualmente, quando se detecta um desvio de conduta, é a própria PM quem instaura um processo. As investigações são realizadas por oficiais da corporação.

Agora, com a controladoria, as investigações serão realizadas por oficiais que não fazem parte da estrutura da Secretaria da Segurança. Podem ser militares, bombeiros ou das Forças Armadas.

A controladoria tem autonomia administrativa e financeira. Ela ainda está em fase de estruturação. As atividades devem começar ainda este mês.

FALA, INTERNAUTA

“Infelizmente, há pessoas na PM que não são dignas de vestir a farda. O cidadão cearense sente medo da polícia, em vez de se sentir seguro e protegido. Quando é abordado, é tratado como bandido e ainda apanha gratuitamente”.
Alex Costa

“O que engrossa as estatísticas de afastamento dos policiais é o roubo e extorsão! E sabe por quê? Porque não é fácil viver com um soldo de R$ 89 por mês e não poder exercer mais nenhuma atividade remunerada. Pergunte a um policial quanto é que ele ganha e, depois, analise se é possível viver com esse valor sustentando sua família dignamente”.
Luiz

“Baixo salário não justifica crime. Se fosse assim, 80% da população brasileira seria de criminosos. Mau caráter justifica”.
Felipe

RESUMO DA SÉRIE

Ontem, no primeiro dia da série, O POVO mostrou que, somente este ano, 25 policiais foram expulsos da PM, uma média de um por semana. Em todo o ano passado, foram 38.

Tiago Braga – O Povo Online

Anúncios