O advogado Hélio Leitão protocolou o pedido de habeas corpus do cliente Antônio Teixeira (PT), prefeito de Senador Pompeu foragido há mais de uma semana. A informação foi dada pelo prefeito interino do município, Luiz Ibervan Fernandes (PSDB), que assumiu a gestão da cidade na última quinta-feira (23).

“Eles pediram o habeas corpus e devem aparecer esta semana. Foi a única informação que me foi passada. Ainda não tive contato direto com eles (os suspeitos de formação de quadrilha)”, disse Ibervan, em entrevista ao G1.

Segundo Ibervan, o prefeito foragido havia decretado feriado municipal para a última sexta-feira (24), por isso ele assume o primeiro dia últil como prefeito somente na segunda-feira (27). O prefeito interino afirma que ainda não teve acesso a extrato bancário para saber da situação financeira do município.

Ibervan adianta, no entanto, que a cidade sofreu um “rombo” que varia de R$ 600 mil a R$ 700 mil, por não ter condições de cumprir o prazo da entrega de um projeto de urbanização que o município deve apresentar até o fim deste mês. Esse valor representa cerca de 6% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2008 de Senador Pompeu. “Estamos estudando recorrer para manter essa verba, mas teria que ir a Fortaleza na segunda-feira e nesse dia é o primeiro dia útil da minha gestão. Não posso estar ausente. Minha situação é esta: se correr o bicho pega; se ficar o bicho come”, desabafa o gestor.

A relação com o prefeito foragido, diz Ibervan, era uma “relação política imparcial”. “Como presidente da Câmara, eu cobrava, fiscalizava e investigava (o prefeito Antônio Teixeira), mas sempre fui imparcial.”

Ibervan também tem dúvidas sobre o fato de que o prefeito e outros 30 suspeitos de comporem uma quadrilha que fraudava licitações fugiram em um ônibus fretado. “É o que corre na boca miúda, mas não tem nenhum confirmação oficial”, diz.

Nova equipe
Na segunda-feira (27) Ibervan vai anunciar oficialmente o novo secretariado de Senador Pompeu. Ele adiantou ao G1 os futuros titulares das secretarias de Educação, a vereadora Terezinha Matos; Administração, o também vereador Alexandre Matos; e da Saúde, Márcia Zomin.

Ibervan afirma que chegou à formação da equipe em reunião com vereadores, ex-vereadores, ex-prefeitos e lideranças políticas da cidade.

(G1)