Candidatos aprovados que não forem convocados podem ser recrutados posteriormente.

A Endesa Brasil, holding que controla as distribuidoras Ampla e Coelce, as geradoras Endesa Fortaleza e Endesa Cachoeira e a transmissora Endesa Cien, abriu inscrições para 94 vagas de estágio, distribuídas entre Rio de Janeiro (65%) e Ceará. A companhia procura alunos de curso superior que estejam entre 4º e o 7º período dos cursos de Administração, Economia, Direito, Ciências Contábeis, Informática, Ciência da Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia de Produção, Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Engenharia Mecânica, Relações Internacionais, Comunicação Social, Marketing, Meio Ambiente, Serviço Social e Psicologia.

Há oportunidades também para os cursos de Técnico em Eletrotécnica e Técnico em Segurança do Trabalho. Nestes casos, podem se candidatar estudantes que estejam cursando o último ano ou que já tenham concluído as disciplinas e necessitem cumprir as horas de estágio.

O programa tem duração de seis meses, podendo ser prorrogado por até dois anos. A Endesa Brasil oferece bolsa-auxílio que varia de R$ 850 a R$ 1.025, de acordo com a localidade, mais benefícios. Os candidatos aprovados que não forem selecionados para as vagas abertas permanecerão no cadastro da empresa para futuras convocações. Em 2010, 297 estagiários ingressaram na companhia. Das 157 contratações realizadas, 53 foram de estagiários, o equivalente a 69,74% das vagas juniores preenchidas no período.

O processo seletivo é composto de quatro etapas. Após a fase de análise curricular, os candidatos são chamados para as provas de português, redação e conhecimentos gerais. A terceira etapa é composta de dinâmica de grupo e entrevista. Em seguida, os classificados seguem para uma nova entrevista. Todas as etapas são classificatórias. A carga horária do programa é de 30 horas semanais e as inscrições podem ser feitas pelo site [www.endesabrasil.com.br], no menu “Entre nesse time”.

A Endesa Brasil é controlada pela espanhola Endesa, que, por sua vez, pertence à italiana Enel, quinta maior empresa elétrica do mundo.

(Revista Fator)