A Fifa negou, em contato com a reportagem do UOL Esporte, que o secretário-geral da entidade Jeróme Valcke, tenha ameaçado excluir São Paulo da Copa do Mundo. Segundo a assessoria de imprensa da entidade, as cobranças sobre infra-estrutura adequada não foram destinadas a nenhuma cidade em especial.

“São Paulo definitivamente precisa trabalhar duro nos próximos meses para ter um estádio para a Copa do Mundo. Tem muito trabalho a ser feito no Brasil, em geral, mas estamos no caminho para deixar todas as sedes prontas a tempo para a Copa das Confederações e a Copa do Mundo”, disse Valcke.

Em sua resposta à reportagem, o departamento de comunicação da Fifa tratou a ameaça de exclusão de São Paulo do evento como “pura especulação”.

Na manhã desta sexta-feira, a Fifa divulgou um comunicado no qual confirmou o Rio de Janeiro como sede de mídia e Natal e São Paulo fora da Copa das Confederações. As duas cidades ficaram de lado porque não terão seus estádios prontos no prazo determinado pela entidade: início de 2013.

No mesmo comunicado, Valcke adotou um tom mais duro ao falar sobre os atrasos gerais das cidades-sede, o que gerou especulações sobre o caso de São Paulo. “É crucial que todas as sedes do Mundial contem com a infra-estrutura adequada para satisfazer as dezenas de milhares de espectadores. Se não cumprirem esses requisitos, não podemos fazer jogos nestas cidades”, disse o cartola.

(Uol)

Anúncios