São Paulo é a sexta cidade com mais bilionários no mundo, superando cidades como Tóquio e Los Angeles, segundo a revista “Forbes”.

De acordo com o levantamento, São Paulo tem 21 bilionários (como Antônio Ermírio de Moraes e Abilio Diniz), que, juntos, acumulam um patrimônio de US$ 85 bilhões –mais que o dobro de todos os bens e serviços produzidos no Uruguai no ano passado, por exemplo.

Pelos critérios da revista, o Rio de Janeiro aparece a seguir, com três (entre eles Eike Batista, a pessoa mais rica do país), e Londres abriga dois bilionários brasileiros.

No ano passado, São Paulo aparecia com 14 bilionários no ranking da “Forbes”, com uma fortuna somada de US$ 58 bilhões.

Apesar da expansão de 45% no patrimônio de 2010 para cá, a cidade não é a líder na América Latina nesse critério.

Mesmo contando com 12 bilionários menos que São Paulo, as pessoas mais ricas da Cidade do México têm uma fortuna de US$ 122 bilhões –mais da metade desse dinheiro vem do empresário Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, com US$ 74 bilhões.

Já Rio, Santiago e Buenos Aires estão bem atrás.

No total, 30 brasileiros apareceram na lista deste ano da “Forbes”, 12 a mais que em 2010, com patrimônio de US$ 131 bilhões.

OUTRAS CIDADES

Apesar de EUA e China serem os países com mais bilionários, é a russa Moscou que lidera no total: são 79 pessoas com pelo menos US$ 1 bilhão, 20 a mais que Nova York, segunda colocada.

O patrimônio dos bilionários russos foi alavancado neste ano com a valorização das commodities (como petróleo e gás natural), parte importante do seu portfólio.

Mesmo que muitos desses russos passem boa parte do ano em cidades como Nova York ou Londres (caso, por exemplo, de Roman Abramovich, dono do clube de futebol Chelsea), a “Forbes” disse ter usado o critério da “residência primária” –a regra vale para todos os bilionários da lista.

Os Estados Unidos têm 4 cidades entre as 15 com mais bilionários, enquanto a China conta com 3. Outras cidades de países emergentes também aparecem no topo da lista, como Mumbai, na Índia, e Istambul, na Turquia.

O mais recente levantamento da “Forbes” apontou 1.210 pessoas com fortuna superior a US$ 1 bilhão. Juntas, elas têm US$ 4,5 trilhões, ou mais que o dobro do PIB brasileiro no ano passado.

(Folha Online)

Anúncios