O Estado do Ceará recebeu R$ 72,9 milhões do Ministério da Saúde no período de 27 de abril a 4 de maio. Os valores foram repassados pelo Fundo Nacional de Saúde para os fundos municipais das 184 cidades cearenses. O maior volume, R$ 72,7 milhões, foi para o bloco da Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar (MAC); R$ 146,6 mil para o bloco Investimento e R$ 113 mil para Atenção Básica.

O bloco Investimento foi pago às cidades de Quiterionópolis (R$ 40 mil), Pentecoste (R$ 20 mil), Quixeramobim (R$ 26,6 mil), General Sampaio (R$ 20 mil), Guaiúba (R$ 20 mil) e Itatira (R$ 20 mil). São recursos destinados ao pagamento da primeira parcela para implantação de Unidades Básicas de Saúde (UBS). Ao todo, cada cidade irá receber R$ 200 mil para a implantação da UBS, exceto Quiterionópolis que receberá R$ 400 mil para a construção de duas unidades.

Fortaleza foi contemplada com R$ 36,7 milhões para o bloco MAC, sendo R$ 30,8 milhões ao Fundo Municipal de Saúde de Fortaleza e R$ 5,9 milhões ao Fundo Estadual. Sobral obteve o segundo maior repasse do estado nesse período: R$ 5,6 milhões, também referentes ao MAC.

Em seguida, o município de Barbalha recebeu R$ 2,9 milhões para financiamento do bloco MAC e, Maracanaú, R$ 1,703 milhão. Desse total, R$ 1,697 milhão para o MAC e R$ 6 mil pagos pelo bloco da Atenção Básica destinado ao custeio de ações em Saúde Bucal.

Outros municípios que receberam repasses foram Juazeiro do Norte (R$ 1.563.989,00); Crato (R$ 1.552.224,00); Caucaia (R$ 913.122,73); Iguatu (R$ 890.293,00); Itapipoca (R$ 737.774,00) e Quixadá (R$ 717.899,00).

Bloco de Atenção Básica – Tem como finalidade o financiamento de ações básicas de saúde e de programas como Saúde da Família, Agentes Comunitários de Saúde, Saúde Bucal, entre outros.

Bloco de Atenção de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar (MAC) – É destinado ao custeio de procedimentos de alta e média complexidade, como transplantes, quimioterapia, terapia renal substitutiva, entre outros. Os recursos deste bloco também financiam os hospitais de pequeno porte; centros de especialidades odontológicas; laboratórios de prótese dentária; programa SAMU 192; Programa de Incentivo de Assistência à População Indígena; e ações desenvolvidas pelo Centro de Referência do Trabalhador.

Bloco de Investimento – Seus recursos são destinados à construção de Unidades Básica de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Salas de Estabilização (UPA/SE). O bloco também financia a aquisição de equipamento e material permanente para o Programa de Atenção Básica de Saúde, Assistência Ambulatorial e Hospitalar Especializada e da Segurança transfusional e qualidade do sangue e hemoderivados.

Mais informações sobre estes repasses e os recursos destinados a outros municípios estão disponíveis no portal Saúde.