“O Carrefour acabou de me dar o melhor exemplo de respeito aos direitos do consumidor”, assim começa o comentário do fotógrafo Eduardo de Sousa, registrado no último dia 2, no Facebook.

Ele explica porque: “Na prateleira de DVDs havia em destaque o filme Harry Potter 7, com duas etiquetas de preço. Óbvio que foi erro de algum funcionário e lá estava a etiqueta de R$ 1,99. No caixa a mocinha chamou a fiscal, que falou com o gerente e sem questionar devolveu a diferença de R$ 42,90. Isso é case digno de respeito ao Código de Defesa Do Consumidor”.


O caso relatado por Eduardo é excepcional por uma razão muito simples: ele teve êxito em fazer valer seu direito de uma forma tão tranqüila. “Achei que precisaria argumentar e me desgastar, mas não”. Ele ficou impressionado com a rapidez com que pagou seu DVD “barganha” – originalmente o DVD custava R$ 44,90.

Seu relato – que foi curtido por nove pessoas e recebeu cinco comentários – repercutiu entre seus 556 amigos. O saldo é positivo. “Me senti respeitado, sempre que der vou voltar à loja”, diz referindo-se à unidade do Taboão.

Consultei o Carrefour que me enviou a nota a seguir: “Em situações isoladas em que o produto exposto à venda apresenta divergência de valor na etiqueta de identificação é assegurado ao cliente o direto de levar para casa o item escolhido pelo menor preço da etiqueta. É importante destacar que esta prática é seguida rigorosamente pelo Carrefour, como forma de respeito aos seus clientes – estabelecido pelo seu Compromisso Público – e conforme a legislação vigente”.  

(Por Ticiana Werneck – Revista no Varejo)