A Interpol alertou, esta segunda-feira, para um alto risco de atentados terroristas, após a morte de Bin Laden, apelando para medidas de segurança reforçadas e advertindo que a morte do líder da Al-Qaeda pode dar lugar a ataques de represália.

O secretário-geral da Interpol, Ronald Noble, citado pelas agências noticiosas internacionais, pediu «vigilância extra». «A morte de Bin Laden não representa o desaparecimento de afiliados da Al-Qaeda e os inspirados pela Al-Qaeda, que têm participado e continuarão a participar nos ataques terroristas ao redor do mundo», alertou.

«Daí a necessidade de permanecermos unidos e focados na nossa cooperação em curso e lutar, não só contra esta ameaça global contra o terrorismo, mas também por qualquer grupo em qualquer lugar», acrescentou.

Noble disse que a Interpol se encontra «em alerta máximo para os actos de retaliação, caso Al-Qaeda tenta provar que ainda existem

(Portal TV Portugal)