Durante a Semana Santa acontece a celebração do maior acontecimento da história dos cristãos – a História da Salvação, quando é revivido o grande drama da Paixão, morte e Ressurreição de Jesus. Essa celebração se inicia no Domingo de Ramos e tem seu ápice no Domingo de Páscoa.
Domingo de Ramos
……O Domingo de Ramos abre a Semana Santa, lembrando as Palmas que festejaram a entrada de Jesus em Jerusalém, no povoado de Betfagé, próximo ao Monte das Oliveiras e é recebido e aclamado como Rei, com o Messias. Muitas pessoas gritavam: “Bendito o que vem, como Rei, em nome do Senhor. Paz na terra e glória a Deus nas alturas”. (Evangelho de São Mateus – Mt, capítulo 21, versículos 1-11; Evangelho de São Marcos – Mc, capítulo 11, versículos 1-11, Evangelho de São Lucas – Lc, capítulo 19, versículos 28-40 e Evangelho de São João – Jo, capítulo 12, versículos 12-19)
Quinta-feira Santa
……Na quinta-feira, recordam-se dois importantes acontecimentos. O primeiro, quando o Senhor Jesus dá uma das maiores demonstrações de humildade e da sua vocação de servir ao mundo, se ajoelhando e lavando os pés dos seus discípulos. Depois, o acontecimento cuja repetição se transformou no sacramento da eucaristia, quando naquela noite, durante a última ceia com seus apóstolos, Cristo, sabendo o sofrimento que o esperava, se entrega aos seus discípulos, em corpo e sangue, simbolizados por um pedaço de pão e em um cálice vinho, como uma forma de despedida. É também nessa noite, que Jesus profetiza a traição de Judas e a negação de Pedro sem, no entanto, dizer quem serão os autores desses dois atos. (Mc 14. 22-26, Mt 26. 26-30, Lc 22. 15-20)
Sexta-feira Santa
……Na Sexta-feira Santa revivemos o sofrimento e a morte de Cristo no Calvário.
……Agora, traído por Judas que O entrega aos soldados romanos por 30 moedas de prata, sob a acusação de subversão e de perturbação da ordem, Jesus é abandonado, por seus discípulos e três vezes negado por Pedro.
……Então se seguem uma série de humilhações e maus tratos até o Seu julgamento por Pilatos e depois por Herodes, que acaba por condena-Lo à morte, atendendo ao clamor do povo que exige que soltem Barrabás, um ladrão, e crucifiquem Jesus.
……Conforme relata a Bíblia, mais ou menos ao meio dia da sexta-feira, o sol pára de brilhar, a escuridão cobre a terra até às três horas da tarde. Então, Jesus grita – “Pai, me tuas mãos entrego o meu espírito”. Dizendo isso Jesus morreu. (Mc 15. 33-41, Mt 26. 44-75 e 27. 1-66, Lc 22 e 23, Jô 18 e 19)
……O corpo de Jesus foi pedido à Pilatos por José, da cidade de Arimatéia, um senhor influente na região. José de Arimatéia enrolou Jesus em um lençol de linho e O sepultou num túmulo cavado em uma rocha, jamais usado por ninguém. Maria Madalena e Maria mãe de Jesus assistiram a tudo isso.
……Na sexta-feira não há missa em nenhum lugar do mundo. O altar da Igreja fica iluminado sem mantel, sem cruz, sem velas nem adornos.
Sábado de Aleluia
……O Sábado de Aleluia é um dia de reflexão, pois para os judeus, já naquela época, era um dia de descanso e todos ficaram em casa refletindo sobre o acontecido.
……Popularmente, no Sábado de Aleluia costuma-se fazer a Malhação de Judas. Esse costume foi trazido pelos portugueses e espanhóis para toda a América Latina,e ainda é comum no Brasil. Bonecos de palha ou de pano são pendurados em postes de iluminação pública e galhos de árvores na noite da Sexta-Feira Santa, e depois são rasgados e queimados ao meio dia do Sábado de Aleluia.
……Em Judas são personalizadas as forças do mal que são destruídas e queimadas junto com o boneco. É costume antigo fazer-se o julgamento de Judas, sua condenação e execução. Antes do suplício, alguém lê o “testamento” de Judas, em versos, colocado especialmente no bolso do boneco. O testamento é uma sátira das pessoas e coisas locais.
……Judas era chamado de Iscariotes por ser de Carioth, uma cidade ao Sul de Judá. Na verdade ele já tinha perdido a fé no Mestre, um ano antes de Sua Paixão, mas por comodidade e para desfrutar do que ofereciam aos apóstolos continuava a acompanhá-lo. Obcecado pelo dinheiro, antes de se afastar de Cristo, resolveu entender-se com os sinedritas – membros do Sinédrio, conselho supremo dos judeus. Mesmo tendo ouvido Jesus predizer sua tradição durante a última ceia, Judas não deixou de entregar Jesus aos inimigos e receber 30 dinheiros. Depois, arrependido, quis devolver o dinheiro, mas, foi enxotado pelos sacerdotes, e acabou enforcou-se numa corda.
Domingo de Páscoa
……Foi no domingo, logo cedo, que Maria Madalena, Joana e Maria, mãe de Tiago, foram visitar o túmulo, levando óleos e perfumes para ungir o corpo de Cristo, quando encontraram a pedra que fechava a entrada retirada. Então, receberam o aviso da Ressurreição de Cristo, que, como estava escrito, passou da morte para a vida. A partir desse momento a Páscoa passou a ter um novo significado e a simbolizar uma nova oportunidade para todos nós. (Lc 24. 1-12. Mc 16. 1-8, Mt 28. 1-10 e Jô. 20 1-10)
(Portal Mulher de Classe)
Anúncios