Após o massacre que deixou 11 crianças mortas na manhã desta quinta-feira em uma escola municipal no Rio, pessoas que estavam no local registraram o desespero de alunos, professores e funcionários.

O vídeo, que mostra pessoas desesperadas e crianças aparentemente feridas, foi publicado no YouTube.

 

ATAQUE

O corpo de Wellington Menezes de Oliveira, 24, foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de São Cristóvão (zona norte) por volta das 12h40 desta quinta-feira.

Oliveira, ex-aluno da escola, entrou no local dizendo que daria uma palestra, por volta das 8h30. Em seguida, passou a atirar contra os alunos, dentro das salas de aula.

Um policial militar que estava próximo foi avisado por uma criança baleada e conseguiu atingir o criminoso. Em seguida, ele deu um tiro na própria cabeça.

A escola, na região de Realengo, atende estudantes com idades entre 9 a 14 anos –da 4ª a 9ª série, segundo a Secretaria Municipal da Educação.

Várias das crianças foram levadas de helicópteros do Corpo de Bombeiros para o hospital Albert Schweitzer e demais unidades de emergência do Rio, como o hospital Souza Aguiar, no centro.

A escola atende 999 alunos, sendo 400 no período da manhã, de acordo com a secretaria. É grande a movimentação de pessoas ao redor da escola. Muitos pais buscam informações dos filhos.

(Folha Online)

Anúncios