Com a saída de Maria Fernanda Coelho da Caixa e a promoção de Jorge Hereda, ex-vice presidente de Governo, para o seu lugar, os dois grandes perdedores — e sumariamente destituídos dos cargos — são Clarice Coppetti, ex-vice-presidente de TI, e Carlos Borges, ex-vice presidente de Atendimento e Distribuição.

Em comum, assim como Maria Fernanda, Borges e Clarice têm um extenso currículo no movimento sindical bancário ligado à CUT.

Já Hereda, que não é funcionário de carreira da Caixa, mas também é petista de carteirinha, conta com o apoio de um poderoso time de petistas, como Marta Suplicy, Paulo Bernardo e Antonio Palocci, para não falar da própria presidente Dilma Rousseff.

(Portal Exame)

Anúncios