A Ambev, empresa que produz 16 marcas de cerveja, como Skol, Brahma e Antarctica, entre outras bebidas, registrou lucro líquido normalizado de R$ 7,7 bilhões em 2010, resultado 33,2% acima do valor registrado em 2009 — quando a companhia lucrou R$ 5,7 bilhões.

O lucro líquido da Ambev no quarto trimestre de 2010 foi de R$ 2,6 bilhões, ante R$ 1,7 bilhão no trimestre anterior (alta de 47,8%).

A receita líquida foi de R$ 25,2 bilhões no ano, alta de 8,8% na comparação com 2009 (R$ 23,1 bilhões).

O Ebitda ( lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) foi de R$ 11,5 bilhões no ano, crescimento de 9,8% na relação com os R$ 10,5 bilhões registrados em 2009. No quarto trimestre, o Ebitda foi de R$ 3,7 bilhões, crescimento de 24,4% em relação ao trimestre anterior.

A margem Ebtida permaneceu praticamente estável na relação anual, passando de 45,5%, em 2009, para 45,9% em 2010.

A geração de caixa operacional foi de R$ 4,01 milhões no quarto trimestre, um aumento de 9,9% em relação ao mesmo período de 2009.

VOLUME

Em 2010, o volume de bebida comercializado em todas as operações da companhia foi de 165,14 milhões de hectolitros, alta de 6,7% sobre 2009, quando as vendas foram da ordem de 154,72 milhões de hectolitros. Só no Brasil, o volume em 2010 alcançou 113,7 milhões de hectolitros, ante 103,3 milhões de hectolitros em 2009.

O volume de cervejas vendidas em todas as operações da Ambev no ano foi de 119,15 milhões de hectolitros, enquanto refrigerantes alcançou 45,98 milhões de hectolitros.

O termo normalizado se refere às medidas de desempenho (Ebitda, lucro líquido) antes de itens não recorrentes, como receitas ou despesas que não ocorrem no curso normal das atividades da empresa, e por isso são apresentados separadamente para melhor entendimento do desempenho da companhia.

//