A Polícia Civil em Campestre, no Sul de Minas Gerais, abriu inquérito nesta segunda-feira (28) para investigar o acidente que matou 17 pessoas em uma festa de pré-carnaval na cidade de Bandeira do Sul neste domingo (27). De acordo com o delegado Ademir Luís Correa, duas testemunhas já foram ouvidas, o dono do trio elétrico e o motorista.

Ainda segundo Correa, foi feita uma perícia no local pouco depois do acidente e o laudo deve ficar pronto em dez dias. O caminhão foi apreendido. O acidente teria sido causado por uma serpentina metalizada que atingiu um cabo metalizado da rede elétrica. O cabo teria se partido e caído no chão, atingindo um trio elétrico.

Durante a tarde desta segunda-feira (28), o governador de Minas, Antonio Anastasia, visitou o ginásio municipal de Bandeira de Sul. No local, eram velados sete dos mortos no acidente. Os sete corpos foram enterrados ainda nesta tarde.

(Portal G1)