O estudante da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Christopher Akiocha Tominaga, 23, que foi baleado na noite de quarta (23) no centro de São Paulo, está consciente e respira sem ajuda de aparelhos. Entretanto, seu estado ainda é grave, de acordo com a unidade.

Outro aluno da faculdade Júlio César Grimm Bakri, 25, foi morto na ocasião. Já Tominaga passou por cirurgia após ser atingido por quatro tiros. De acordo com o Hospital das Clínicas, ele teve lesões de órgãos gastrointestinais e no rim esquerdo, além de fratura de perna direita.

Por meio da SSP (Secretaria de Segurança Pública), o delegado afirmou que “pela dinâmica dos acontecimentos, tudo leva a crer que o crime foi encomendado, porém ainda não se sabe o motivo”. A polícia encontrou ao menos 20 cápsulas de arma de fogo no bar em que aconteceu o crime.

Uma parte das testemunhas que presenciaram o crime prestou depoimento ontem no 4º DP (Consolação), onde foi instaurado um inquérito para investigar o caso.

CRIME

O crime aconteceu por volta das 21h de ontem em frente a um bar na região da Bela Vista. Os dois rapazes cursavam o 4º ano de administração e estavam no local com, ao menos, mais três pessoas.

Segundo a polícia, dois homens estacionaram uma moto, desceram até ao bar e dispararam diversas vezes contra o grupo, sem tirar os capacetes.

O irmão de Tominaga disse em depoimento que o irmão se envolveu em uma briga com outro rapaz em um bar no bairro do Bexiga, há cerca de um mês. De acordo com o delegado Ricardo Prezia, a suposta briga será investigada, mas não é possível falar que foi a causa do crime.

(Folha Online)

Anúncios