SÃO PAULO – A arquiteta Thaís Tokumoto, de 25 anos, morta durante uma tentativa de assalto em Campinas , no interior de São Paulo, estava de casamento marcado para novembro. Um policial reagiu a ação dos bandidos e na troca de tiros, ela foi atingida por dois disparos, na noite de quinta-feira. O corpo de Tokumoto foi enterrado, às 16h, desta sexta-feira no cemitério do Flamboyant.

Em redes sociais na internet amigos deixaram mensagens para traduzir o sentimento de perda da amiga. Um dos colegas, que estava no velório, disse que o noivado era um dos assuntos que estava sendo comentado com as amigas antes dela ir para o distrito de Barão Geraldo.

No caminho de volta para casa na estrada da Rhodia, a arquiteta parou em uma guarita de segurança. Por não ter esse costume, a polícia suspeita que ela tenha buscado ajuda com a segurança patrimonial quando percebeu que estava sendo seguida.

De acordo com a Polícia Civil, quando ela estacionou foi abordada por dois homens armados e foi forçada a sair do automóvel.

Segundo o boletim de ocorrência e os depoimentos ouvidos pelo delegado Tadeu Brito de Almeida, do 7º DP, na abordagem dos criminosos foi dada uma gravata no pescoço da arquiteta para tirá-la do veículo. Quando o policial a paisana, que estava próximo foi avisado por uma mulher do que estava ocorrendo, gritou para que soltassem a vítima e disse que era policial. Depois teria começado a troca de tiros entre o policial e os criminosos.

A jovem foi atingida por dois disparos, mas a polícia não sabe de onde partiu o tiro. A dupla de assaltantes fugiu em um carro para com uma terceira pessoa que dava cobertura.

A arma do policial militar, uma pistola semi-automática 380, foi apreendida. Foram recolhidos do local para a perícia 16 cápsulas calibre 380 e duas de 9, com objetivo de saber a origem do tiro que provocou a morte da jovem. O delegado também vai ouvir os policiais que foram no local, moradores, a mulher que estava próxima da guarita e familiares da vítima. O resultado do exame de balística e da arma do policial devem sair em dez dias.

(O Globo Online)