O atual fenômeno “La Niña”, apontado por alguns especialistas como responsável pelas grandes enchentes na Austrália e as intensas chuvas que provocaram deslizamentos de terra no Brasil, é um dos mais fortes dos últimos cem anos, informou a OMM (Organização Meteorológica Mundial).

A entidade antecipou que é provável que as condições características do “La Niña” continuem durante o primeiro trimestre de 2011, e recomendou que, para enfrentar melhor os riscos associados a esta situação, os serviços meteorológicos sejam consultados com mais frequência.

O atual “La Niña” –fenômeno que provoca o esfriamento do mar e, portanto, é oposto ao “El Niño”– começou em agosto do ano passado e reduziu as temperaturas marítimas em 1,5 grau centígrado em relação ao habitual, sobretudo nas áreas central e oriental do oceano Pacífico.

(Folha Online)

Anúncios