A maioria das 5.724 vagas da Universidade Federal do Ceará (UFC), disponibilizadas através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), ficou com estudantes que declararam residência no Ceará. 4.834 vagas – 84,45% do total – serão ocupadas por cearenses. 93,96% dos classificados são de estados do Norte e do Nordeste. O resultado da primeira chamada do Sisu foi divulgado ontem.

Os números contrariam o temor de professores e estudantes cearenses que, quando a UFC decidiu adotar o Enem como única forma de ingresso, em fevereiro do ano passado, acreditaram que os alunos daqui perderiam vagas para estudantes de outros estados. “Para nossa felicidade, isso não aconteceu”, comemora o titular da Coordenadoria de Planejamento, Informação e Comunicação (COPIC) da Pró-Reitoria de Graduação da UFC, professor Miguel Franklin. Segundo ele, apenas 4,6% são estudantes das regiões Sul e Sudeste.

Além de serem a maioria na UFC, os estudantes cearenses conseguiram as maiores notas no Enem. “Das 100 primeiras maiores notas no Enem, 72 são do Ceará”, afirma Franklin. Para ele, isso demonstra a boa formação que os alunos têm no Ensino Médio. “É só ver a quantidade de alunos do Estado que consegue aprovação em vestibulares como IME (Instituto Militar de Engenharia), ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica). Há uma indústria de formação para o vestibular, o que nos colocou em situação confortável”, lembra.

A UFC foi a instituição de ensino superior mais procurada no Sisu, com 118.221 inscrições. Porém, Miguel Franklin acredita que muitos estudantes de outros estados não virão se matricular. “O candidato pode ter passado em um vestibular perto dele”, lembra.

 Sem vagas ociosas

A partir dos dados observados no Sisu após a divulgação do resultado, o professor Miguel Franklin afirma que não haverá cursos da UFC com vagas ociosas. Nenhum curso teve número de inscritos menor que a quantidade de vagas. “A perspectiva é boa”, frisa. Ele cita que o curso de Estatística, que em concursos anteriores ficava com lugares vagos, surpreendeu. “São 60 vagas e tivemos 1.116 inscritos”, destaca. Dos 60 alunos selecionados, 57 são do Ceará.

Além disso, cursos normalmente concorridos, como Medicina, Direito, Psicologia e Odontologia, continuaram sendo muito procurados. “Pelo que a gente viu, tiveram um nível bem interessante, com notas de corte bem altas. Foram os cursos mais concorridos”. O estudante José Pedro Soares Baima, 17, foi um dos aprovados no curso de Medicina, campus Sobral, a segunda opção no Sisu. Quando viu o resultado, José Pedro conta que “quase caiu pra trás”. Em primeiro lugar, vinha o campus de Fortaleza. “Mas minha família é de lá. Vou voltar para as origens”, diz.

ENTENDA A NOTÍCIA

Ao contrário do que temiam alunos e professores cearenses quando a UFC anunciou que usaria o Enem como única forma de ingresso, 84,45% das vagas ficaram com estudantes do Ceará. O resultado do Sisu foi divulgado ontem.

 SAIBA MAIS

 Segundo o Ministério da Educação (MEC), na primeira chamada do Sisu, foram selecionados 82.949 candidatos em 83 instituições federais de ensino superior. O Sisu registrou 2.020.157 inscrições de 1.080.194 candidatos – cada candidato poderia selecionar até dois cursos.

 A matrícula dos candidatos selecionados na primeira chamada do será nos dias 27, 28 e 31 de janeiro. O calendário da UFC, com dia e horário de matrícula em cada curso, está disponível no site da Pró-reitoria de Graduação (www.prograd.ufc.br).

 O resultado da segunda chamada do Sisu será dia 4 de fevereiro.

 Ranking da UFC

1º Ceará – 4.834 selecionados

2º São Paulo – 110 selecionados

3º Minas Gerais – 93 selecionados

4º Pernambuco – 87 selecionados

5º Rio Grande do Norte – 86 selecionados

6º Bahia – 81 selecionados

7º Piauí – 77 selecionados

8º Paraíba – 63 selecionados

9º Pará – 52 selecionados

10º Distrito Federal – 46 selecionados
Fonte: Pró-reitoria de Graduação da UFC