A um dia do fim das inscrições, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) já recebeu quase 1,5 milhões de inscrições.

Criada pelo Ministério da Educação (MEC) no ano passado, a ferramenta unifica a oferta de vagas em instituições públicas de ensino superior. Na edição deste ano, estão sendo ofertadas 83 mil vagas. A seleção é feita a partir da nota obtida pelo candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010.

De acordo com o MEC, cerca de 800 mil alunos estão participando da seleção até o momento, já que cada candidato pode escolher até dois cursos, elegendo sua prioridade. Ao final de cada dia, o sistema divulga a nota de corte para cada graduação. O estudante pode mudar de opção se concluir que tem mais chance de ser aprovado em outra instituição ou em outro curso. Cada alteração invalida a opção feita anteriormente.

As inscrições podem ser feitas até as 23h59 de amanhã (20). Nos primeiros dias, os estudantes enfrentaram dificuldades para acessar o sistema pela internet, que ficou sobrecarregado em função do grande volume de acessos. Segundo o MEC, a situação já foi normalizada. Os resultados serão divulgados na segunda-feira (24).

Duas ações correm na Justiça para que os participantes do Enem possam recorrer das notas obtidas na avaliação. O Ministério Público Federal no Ceará e em Pernambuco pedem ao MEC que divulgue os espelhos da folha de respostas dos alunos cujas notas aparecem em branco ou foram menor do que o esperado. Ainda não há decisão da Justiça sobre o caso.

Mais procurados – O bacharelado em ciência e tecnologia da Universidade Federal do ABC, instituição com sede em Santo André (SP), foi o mais procurado pelos candidatos, tendo recebido até o momento 13.754 inscrições. O segundo curso mais procurado é o de medicina na Universidade Federal do Ceará (UFCE). São 11.616 inscritos que concorrem a 300 vagas, sendo 160 oferecidas na sede, Fortaleza, 70 no campus Cariri e 70 em Sobral.

O terceiro lugar é ocupado pelo curso de ciências biológicas da UFRPE. Os cursos de instituições federais da região Nordeste seguem entre os dez com maior número de inscritos no Sisu. São das federais do Semiárido (Ufersa), que tem sede em Mossoró (RN), do Maranhão (UFMA) e Piauí (UFPI).

Com informações da Agência Brasil