A Polícia espanhola desmantelou nesta terça-feira em Madri o maior laboratório de cocaína conhecido até hoje na Europa, em uma operação na qual foram detidas 25 pessoas de nacionalidade colombiana e espanhola.

A operação “Colapso” é fruto de dois anos de pesquisas e permitiu fechar a instalação, situada em um sítio na localidade de Villanueva de Perales, onde havia mais de 300 quilos de cocaína prontos para distribuição, segundo fontes da Direção Geral da Polícia e da Guarda Civil.

Além disso, no local estavam armazenados 33 toneladas de produtos químicos, dois milhões de euros em dinheiro (US$ 2,67 milhões), armas, veículos de luxo e mais de 470 telefones celulares.

Na operação, foram congelados bens e ativos financeiros no valor de 50 milhões de euros (cerca de US$ 66,8 milhões).

O próprio vice-presidente e ministro do Interior, Alfredo Pérez Rubalcaba, se referiu a esta operação policial como “muito importante” e “exemplo” do que é a nova criminalidade organizada, um dos desafios que, na sua opinião, tem pela frente o Estado espanhol.

“Um grupo muito poderoso, com advogados, muito bem organizado, sofisticado tecnologicamente”, disse o ministro, que ressaltou a importância da especialização na tarefa policial para conseguir resultados como os desta operação.

De forma paralela, um escritório de advogados de Madri se dedicava a buscar a forma de lavar o dinheiro procedente da venda da droga.

(Agência EFE)

Anúncios