A rejeição de Ariadna fora da casa do Big Brother já declarava: ela seria a primeira eliminada do programa. Expulsa com 49%, foi condenada sem direito a se defender. Na verdade, ela não queria se defender de nada. Achava que não precisava abrir “seu segredo”, coisa íntima sua, e que estava tudo bem. “Fui garota de programa. Pronto, falei”, declarou Ariadna, numa festa, às meninas, como se este fosse o grande boom de seu universo particular.

A graça do programa parecia estar justamente em nós, espectadores, zombarmos dos participantes. Aguardamos o momento em que ela ficaria com um dos rapazes que, ingênuo, só depois seria avisado de que tudo era uma grande pegadinha e que ele tinha beijado um “ex-homem”. Por que então agora, já na primeira semana, tirá-la da casa e não deixar o circo pegar fogo?
 
Na última edição do BBB, o telespectador deixou por muito tempo no ar Serginho, um menino que se maquiava, usava shortinho colado e diadema e distribuía selinhos em todos. Chocante? Também habitante da casa por longos capítulos, Dicésar, drag-queen, gay, excluído, protagonizou um racha com o valentão e posteriormente milionário Dourado. Estranho? 

Ariadna não foi sincera, não se revelou como o público queria. Para o telespectador, ela deu uma de esperta, quis zombar com a cara de todos, e isso brasileiro não perdoa. Gosta da coisa escancarada. Que o diga Jean Willis, que assumiu sua homossexualidade nos primeiros 15 minutos de fama e, como prêmio por sua sinceridade, levou a bolada milionária ao defender em rede nacional a causa gay.
 
Aparentemente, não foi questão de preconceito. Ela errou na estratégia. Aparentemente…

REVELAÇÃO – Nesta terça-feira, antes do paredão, Ariadna revelou que era transexual para os brothers Daniel e Lucival, mas pediu sigilo. Após o anúncio da eliminação, já na porta de saída, Ariadna decidiu revelar o seu “grande segredo” para todos. “Independentemente de qualquer coisa, amo todos vocês, especialmente meu grupo e tenho orgulho de dizer que sou a primeira transexual do Brasil a participar do BBB. Entrei para a história do programa”, disse.

Aparentemente, o anúncio foi encarado com naturalidade pelos participantes, mas é claro que provocou comentários. “Não imaginava que ela fosse transexual. Pra mim ela sempre foi uma mulher. Foi uma surpresa, estou abismado”, afirmou Igor, elogiando a coragem da ex-sister.

“Você nunca chega a lugar nenhum se não assumir quem você é”, disse Maurício, em relação ao fato de Ariadna não ter falado abertamente sobre o assunto. “Que ela consiga tudo o que deseja, e que este programa possa possibilitar a ela uma vida com menos sofrimento”, desejou Lucival.

VOTAÇÃO – A cabeleireira Ariadna deixou o Big Brother Brasil 11 com 49% dos votos. Lucival recebeu 27% e Janaina foi a menos votada, com 24% dos votos.

(JC Online)