A China conquistou o terceiro lugar na lista mundial de destinos turísticos, atrás da França e Estados Unidos, com 56 milhões de turistas frente os 53 milhões da Espanha, que ficou em quarto lugar, apontou a Organização Mundial do Turismo (OMT).

No entanto, a Espanha continua com o segundo posto relativo a maior renda vindo do turismo, atrás dos Estados Unidos e na frente da França.

O secretário-geral da OMT, Taleb Rifai, declarou nesta segunda-feira, em entrevista coletiva, que os destinos consolidados serão afetados nos próximos anos pela presença de novos destinos emergentes.

A OMT acredita que a Espanha consolidará em 2011 a recuperação de seu turismo, embora ainda não voltará aos números conquistados antes da crise, já que o crescimento previsto este ano para a Europa se situará entre 2% e 4%.

No entanto, Rifai ressaltou que a recuperação do turismo internacional chegou com duas velocidades, menor nas economias avançadas (5%) e maior nas emergentes (8%), reflexo da situação econômica mundial.

Esta tendência continuará em 2011 e no “futuro previsível”, acrescentou.

Assim, a Europa estará abaixo da média do crescimento das viagens internacionais que a OMT situa entre 4% e 5%, enquanto o Oriente Médio e Ásia podem alcançar avanços de 10 % e de 9%, respectivamente.

(EFE)