Em meio à agitação do Fashion Rio, a quarta-feira (12) foi de tristeza para o mundo da moda carioca devido à morte da estilista Daniela Conolly, de 39 anos, em decorrência dos deslizamentos na Região Serrana do Rio. “Queremos fazer uma homenagem a ela, mas ainda estamos digerindo a notícia”, disse o produtor Robert Guimarães, criador do Rio Moda Hype, segmento do Fashion Rio dedicado a novos talentos.

A estilista Daniela Conolly no Fashion Rio
A estilista Daniela Conolly em três momentos no Fashion Rio: na passarela em 2006, com sua cadela em 2005, e em 2007, quando foi para o calendário oficial da semana de moda (Foto: Montagem/Divulgação)

 

Daniela Conolly tinha 39 anos e estava hospedada em uma casa localizada num sítio no Vale do Cuiabá, em Itaipava, para comemorar o aniversário de seu pai, que também faleceu na tragédia. Também morreram a mãe da estilista; o marido Alexandre França; o filho João Gabriel Connaly França, de apenas dois anos; além da babá que acompanhava a criança e três sobrinhos.

A estilista criou a grife Koolture, que entrou no Fashion Rio por meio do Rio Moda Hype, em 2005. “A Daniela sempre foi muito talentosa, a gente ficou encantado de primeira com a coleção dela”, lembra Robert, que descreve a estilista como “uma pessoa criativa, elegante e engraçada”. “Ela sempre causava sensação, tinha tiradas ótimas; chegou a entrar na passarela com a cadelinha dela”, conta o produtor.

Sob o comando de Daniela, a Koolture participou de quatro edições do Rio Moda Hype, entre 2005 e 2007, e depois passou a integrar o calendário oficial do Fashion Rio. Em 2009 ela se despediu da semana de moda carioca, quando fechou a grife e passou a se dedicar a trabalhos como diretora de arte. Formada em Design Gráfico em 1996 pela Parsons School of Design, em Nova York, onde morou por oito anos, Daniela iniciou carreira na moda customizando blusas para lojas multimarcas.

(Folha Online)

Anúncios