ONordeste precisa virar um projeto nacional`, defende o futuro ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho. Para ele, é necessário que os problemas da região sejam vistos como parte da solução para o desenvolvimento do país e que os próprios nordestinos tenham essa compreensão. ´É uma sutil mudança`, crê. ´Pensar integração regional não é algo exclusivo do Nordeste, mas do Brasil`, pontua. As declarações de Bezerra Coelho foram dadas em entrevista ao Diario dias antes de ele embarcar para Brasília, onde assistirá hoje à posse da presidente Dilma Rousseff (PT) e às vésperas de ele assumir o novo posto.

Fernando Bezerra, que deixará o cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico do governo de Pernambuco, afirmou que conversará com governadores nordestinos e de outras partes do Brasil para ampliar a percepção sobre o papel que a região pode desempenhar. Ele assume o ministério tendo como projeto trazer ´o discurso da infraestrutura para o fórum da Sudene` e aproveitar o conhecimento adquirido pela pasta ao administrar obras como a transposição do São Francisco e a da ferrovia Transnordestina. Bezerra Coelho acredita que esse know how pode ser levado a outras regiões, como Sudeste e Sul. ´Estamos acumulando experiência e temos que aproveitar`, afirma.

Promover uma interface do Ministério da Integração com o Bolsa Família, programa de complemento de renda do governo federal, é outra proposta defendida por Fernando Bezerra. ´A sugestão é que a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) possa articular políticas públicas para promover a transição dos beneficiários do Bolsa Família para o emprego e a renda`. Mas primeiro, frisa no entanto, ´temos de reconhecer que o programa é transitório`. A proposta de articulação por parte da Sudene no caso do Bolsa Família foi levada a presidente e está sendo aprimorada. Deve voltar à pauta do futuro ministro em breve. Hoje, cerca de 12 milhões de famílias são beneficiadas pelo Bolsa Família em todo o Brasil, segundo dados da Matriz de Informação Social (2009-2010).

Por Fernando Bezerra, que toma possa 2ª feira no ministério, defende que região contribui para desenvolver o país

(Diário de Pernambuco)