A expectativa é para o período de dezembro até fevereiro, mas quem circula por Fortaleza tem a impressão que todos os 915 mil turistas previstos para visitar o Estado já estão aqui. Principalmente à noite, nos bares, boates e restaurantes da cidade, as filas se formam e muitos sotaques se misturam. Bom para quem fatura com o consumo gerado por eles. De acordo com a Secretaria de Turismo do Ceará (Setur-CE) R$ 2,3 bilhões serão gerados no período.

Para Augusto Mesquita, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE) o movimento está maior do que no ano passado em torno de 15%. “Mas está dentro da expectativa de incremento”, afirma. Mesquita diz que apesar do crescimento no movimento, o setor está preparado e fez contratações para conseguir atender a demanda. “Temos aproximadamente 20% a mais de pessoas trabalhando”. Para ele, o turista que está chegando ao Ceará tem um perfil cada vez mais diferente, formado em sua maioria por famílias e grupos de amigos jovens. O resultado da qualificação do turista é um incremento no faturamento da ordem de 25%, segundo Mesquita.

Apesar da grande movimentação, Augusto Mesquita que é proprietário de restaurante em Fortaleza e vai promover festa Réveillon, diz que ainda restavam lugares até ontem. Era o caso também do Magna Praia Hotel, um dos estabelecimentos que fica em frente ao Aterro da Praia de Iracema, onde será realizada a grande festa de Réveillon de Fortaleza. Lá a ocupação chegava a 95% na manhã de ontem, mas apartamentos que variavam entre R$650 e R$1.100 ainda estavam disponíveis. No local também é possível comprar mesa (R$350 por pessoa) com direito a ceia e a vista privilegiada do show. Já o Holiday Inn, outro hotel com a mesma vantagem de localização, já está com 100% da ocupação para o período do Réveillon.

Régis Medeiros, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (Abih-CE), diz que a média de ocupação na semana do Réveillon deve girar em torno de 90%, cerca de 1% a mais do que no ano passado. De acordo com o empresário o número ficará aquém do esperado. “Tivemos devolução de apartamentos que estavam bloqueados por operadoras para pacotes”, explica. Medeiros ressalta que entre os motivos das devoluções está o dia em que caiu o feriado neste ano. “Tivemos apenas a sexta, sábado e domingo, que não chega a ser um feriadão”, afirma. A dificuldade em encontrar voos, de acordo com o presidente da Abih, é outro problema que pode ter atrapalhado a venda dos pacotes.

Medeiros lembra ainda que alguns setores percebem a movimentação de forma diferente. Mesmo com a ocupação girando em torno de 90%, a expectativa de visitantes pode até ser superada, já que muita gente, de acordo com Medeiros, utiliza outras formas de hospedagem como casa de amigos e parentes e apartamentos mobiliados.

ENTENDA A NOTÍCIA –  Quem procurar hospedagem na orla de Fortaleza terá dificuldade para encontrar. Principalmente na região do Aterro da Praia de Iracema, onde ocorrerá a festa e a queima de fogos. Por lá alguns hotéis já estão 100% lotados. Mas ao se afastar, a hospedagem fica mais fácil e mais barata.

NÚMEROS –  2,3  BILHÕES

de reais devem ser gerados com o turismo entre dezembro de 2010 e fevereiro de 2011

915  MIL turistas devem visitar o Ceará entre dezembro de 2010 e fevereiro de 2011

650 REAIS é o preço da hospedagem mais barata no Magna Praia Hotel, em frente ao Aterro da Praia de Iracema

(Henriette de Salvi – O Povo)

Anúncios