O Ranking Folha, criado em 1996, passa a partir deste ano por uma significativa reformulação, algo até então inédito na histórica lista.

A despeito da polêmica unificação dos títulos nacionais promovida pela CBF, a lista aprimorou seus critérios técnicos e pesquisas históricas para se atualizar e ficar mais preciso. Tudo isso reduziu a diferença entre os primeiros colocados: São Paulo, Flamengo e Palmeiras.

Durante anos, a desorganização e a falta de preservação da memória de federações e clubes impediam o conhecimento de alguns dos primeiros colocados de torneios estaduais e regionais. Em Estados em que muitos vices não eram homologados há consideráveis novidades.

O Ceará, por exemplo, teve cinco títulos Estaduais (entre 1915 e 1919) oficializados no final de 2008. Bahia e Vitória tinham na lista passada 12 e 16 vices respectivamente. Agora, constam com 20 e 24, respectivamente. O Paysandu mais que dobrou seu número de vices (foi de 16 para 35). O Ranking Folha torna-se assim mais fiel à história dos clubes, algo que durante muitos anos não foi possível.

Até em Estados com futebol de mais tradição e recursos houve alterações. Tendo como base o livro “O Caminho da Bola”, de Rubens Ribeiro, obra mais detalhada sobre o Paulista, o Palmeiras e o Santos, por exemplo, têm um vice a mais cada um.

No Rio, o Botafogo ganha mais dois vices referentes a seus primórdios. O clube também lucra com mais dois vices do Rio-São Paulo, competição com acidentadas edições com mais de um vencedor e com mais de um segundo colocado por vezes.

O Flamengo também lucrou com mais vices do torneio regional e se aproximou consideravelmente do líder São Paulo. Uma diferença que chegou a ser de 116 pontos no final de 2008 agora caiu para 17 pontos, algo que pode ser tirado com um título da Copa do Brasil e mais um vice-campeonato estadual.

A Copa do Nordeste voltou a ser disputada em 2010, embora sem o prestígio de outrora. Além de contar mais um título regional para o Vitória, campeão dessa última edição, o ranking passa a incluir mais um título nordestino para o Sport, o de 1994.

Para configurar o novo ranking e atualizá-lo, foram consultados, além de federações e clubes, sites como bolanaarea, rsssf e wikipedia e obras posteriores à criação do ranking, como a “Enciclopédia do Futebol Brasileiro”.

Independentemente das mudanças, dois clubes já superariam arquirrivais. O Santos, campeão paulista e da Copa do Brasil em 2010, deixou o Corinthians para trás no ano de seu centenário. Já o Inter, bicampeão da América agora, superou o Grêmio.

(Folha de SP Online)

Anúncios