As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro mantiveram seu posto de centro econômico e registraram o melhor desempenho na criação de vagas de emprego formal no mês de novembro – a capital paulista contabilizou a abertura de 23.218 vagas, seguida pelo Rio, com 17.410. Na terceira posição está Fortaleza, no Ceará, seguida pela capital mineira, Belo Horizonte, e por Recife, capital de Pernambuco. Salvador, na Bahia, aparece na sexta posição e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, na sétima.

De acordo com dados divulgados na quinta-feira pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego, das dez cidades brasileiras no topo da lista das que mais empregaram no mês passado, apenas uma – Campinas – não é capital de seu estado. A cidade paulista aparece na oitava posição, à frente de Curitiba, no Paraná, e Brasília, no Distrito Federal. As outras cidades que foram destaque na lista dos 50 municípios que mais empregaram em novembro são: Camaçari (BA), Duque de Caxias (RJ) e Barueri (SP). Para formar a lista, o Caged considera os dados somente das cidades com mais de 30.000 habitantes.

O cadastro também listou as 50 cidades que mais demitiram em novembro. Petrolina, em Pernambuco, foi o destaque negativo, com mais de 4.000 vagas perdidas, seguida pelos municípios paulistas de Pirassunga, Bebedouro e Penápolis. Entre as dez cidades com pior resultado, seis são do estado de São Paulo e três da Bahia. 

Novas vagas – O governo divulgou os dados totais e mostrou que foram criados 138.247 postos de trabalho com carteira assinada em novembro. Esse foi o menor número do ano, porém, o segundo melhor resultado para meses de novembro, perdendo apenas para 2009, com 246.695 empregos criados.

As 50 cidades que mais geraram postos de trabalho

Cidade Saldo de vagas
São Paulo (SP) 23.318
Rio de Janeiro (RJ) 17.410
Fortaleza (CE) 5.422
Belo Horizonte (MG) 5.389
Recife (PE) 5.309
Salvador (BA) 5.215
Porto Alegre (RS) 3.955
Campinas (SP) 2.919
Curitiba (PR) 2.892
Brasília (DF) 2.713
Camaçari (BA) 2.667
Goiânia (GO) 2.334
São Luis (MA) 2.334
Duque de Caxias (RJ) 2.296
Barueri (SP) 2.003
Contagem (MG) 1.975
Sorocaba (SP) 1.847
Uberlândia (MG) 1.840
Guarulhos (SP) 1.798
Ribeirão Preto (SP) 1.662
Maceió (AL) 1.622
Pelotas (RS) 1.589
Natal (RN) 1.511
Porto Velho (RO) 1.486
Ipojuca (PE) 1.453
Teresina (PI) 1.420
Niterói (RJ) 1.419
Juiz de Fora (MG) 1.391
Cuiabá (MT) 1.350
Maringá (PR) 1.295
Belém (PA) 1.252
São Gonçalo (RJ) 1.232
Aracaju (SE) 1.206
São Bernardo do Campo (SP) 1.182
São José do Rio Preto (SP) 1.170
Osasco (SP) 1.159
Bauru (SP) 1.158
Florianópolis (SC) 1.147
João Pessoa (PB) 1.145
Macaé (RJ) 1.142
Jaboatão dos Guararapes (PE) 1.121
Manaus (AM) 1.110
Londrina (PR) 1.090
Nova Iguaçu (RJ) 1.075
Vacaria (RS) 991
Araraquara (SP) 980
Caxias do Sul (RS) 977
Santos (SP) 973
Cachoeirinha (RS) 957
Cascavel (PR) 922

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego

DesempregoDe acordo com os dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego no país caiu para 5,7% no mês – o menos nível desde o início da série histórica, em março de 2002. No mês passado, o desemprego apresentou queda de 0,4% ante outubro. Em novembro do ano passado, a taxa estava em 7,4%.

As 50 cidades que mais demitiram

Cidade Diferença entre contratações e demissões
Petrolina (PE) -4.052
Pirassunga (SP) -3.477
Bebedouro (SP) -2.672
Penápolis (SP) -2.132
Pitangueiras (SP) -2.030
Santa Adélia (SP) -1.886
Rio das Pedras (SP) -1.690
Juazeiro (BA) -1.624
Casa Nova (BA) -1.355
Lauro de Freitas (BA) -1.179
Novo Horizonte (SP) -1.034
Pirangi (SP) -976
União (PI) -934
Monte Azul Paulista (SP) -881
Goianésia (GO) -876
Catanduva (SP) -853
Cristalina (GO) -807
Franca (SP) -787
Itápolis (SP) -769
José Bonifácio (SP) -762
Jaú (SP) -734
Valparaíso (SP) -723
Santa Bárbara D’Oeste (SP) -690
Tietê (SP) -667
São Manuel (SP) -656
Piracicaba (SP) -634
Pindorama (SP) -576
Ipatinga (MG) -556
Guariba (SP) -546
Tabatinga (SP) -545
Olinda (PE) -540
Tucurui (PA) -539
Araras (SP) -532
Rolândia (PR) -528
Mirandópolis (SP) -527
Itapetinga (SP) -514
Tapiratiba (SP) -511
Tabapuã (SP) -507
Vargem Grande do Sul (SP) -498
Laranjal Paulista (SP) -489
Dois Córregos (SP) -477
Elias Fausto (SP) -450
São Francisco de Itabapoana (RJ) -427
Cerquilho (SP) -420
Pocone (MT) -414
Morrinhos (GO) -410
Lençois Paulista (SP) -409
Sobral (CE) -408
Três Pontas (MG) -395
Ibaté (SP) -391

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego

Segundo o IBGE, o recorde mensal atingido em novembro é o quarto consecutivo. Em outubro, ao cair para 6,1%, a taxa de desemprego já havia batido o menor patamar da série histórica. A parcela da população desempregada também atingiu o menor nível da série no mês passado: 1,359 milhão de pessoas. O número representa uma queda de 5,9% ante outubro. Já em relação a 2009, a queda foi de 20,7% ou 357.000 pessoas. A pesquisa abrange as regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

(Portal Abril)

Anúncios