A Ferrovia Transnordestina recebeu novo aporte de recursos, na última semana, com a liberação do Banco do Nordeste (BNB) de duas parcelas do financiamento, que totalizaram R$ 689 milhões. Com as liberações, a soma desembolsada com recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), administrado pela Sudene e operacionalizado pelo Banco, chega a R$ 1,025 bilhão.

Além do FDNE, responsável por 50% dos recursos, o projeto da Transnordestina engloba recursos próprios e outras fontes de financiamento, entre elas o BNDES, o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e o Fundo de Investimentos do Nordeste, estes últimos geridos pelo BNB.

De acordo com o Ambiente de Negócios com Governo e Pessoa Física do BNB, ao todo, o Banco já repassou R$ 1,2 bilhão ao empreendimento, considerando crédito adicional de R$ 74 milhões para recuperação de diversos trechos da malha viária existente. A conclusão da Ferrovia Transnordestina está prevista para o segundo semestre de 2012.

Com orçamento total de R$ 5,34 bilhões, a Transnordestina é um dos projetos inclusos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. A ferrovia, em seus 1.728 km de extensão, liga o terminal ferroviário de Eliseu Martins, no Sul do Piauí, aos portos do Pecém (CE) e Suape (PE), com conexão em Missão Velha (CE).

(O Povo Online)

Anúncios