No ano de sua despedida do Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deixa uma espécie de “agrado” ao Ceará. No que depender das intenções do Governo Federal, o Estado receberá, em 2011, o segundo maior volume de investimentos da União no Nordeste.

É o que mostra a proposta de Orçamento para o ano que vem – que está para ser votada no Congresso Nacional. O documento prevê R$ 978,8 milhões para obras em território cearenses, quantia que, na região, só é menor que a prevista para a Bahia.

Os números mostram que, dessa vez, o Ceará foi lembrado com mais “carinho” pela equipe de planejamento de Lula. No plano orçamentário de 2010, o Estado ficou em terceiro lugar no ranking, perdendo para Bahia e para a terra natal do presidente, Pernambuco – que, em 2011, pode receber cerca de R$ 90 milhões a menos que o Ceará.

Até a aprovação final da proposta, entretanto, muito pode mudar, inclusive a ordem dos beneficiados. É que os valores ainda não levam em conta as emendas que cada parlamentar fará ao Orçamento, individual ou coletivamente. A depender das articulações partidárias e do número de deputados e senadores de cada Estado, um lugar pode acabar ficando com mais dinheiro que o outro.

Apesar disso, o coordenador da bancada do Ceará no Congresso, deputado José Guimarães (PT), demonstrou confiança. “Pelo que já analisei, e como os projetos para o Estado são todos grandiosos, acho que vamos permanecer no segundo lugar”, afirmou.

Governo Dilma

Injetar recursos no Nordeste significa ganhos em via de mão dupla. Ao mesmo tempo em que beneficia os estados, a verba também ajuda a presidente eleita Dilma Rousseff (PT). Ao longo da campanha eleitoral, ela foi cobrada por resultados de obras anunciadas para a Região, como a ferrovia Transnordestina e a transposição do rio São Francisco, ainda longe de ser concluídas. Aprovados, os investimentos devem acelerar a execução e, assim, garantir a Dilma números positivos para o primeiro ano de gestão.

Segundo Guimarães, a transposição e a ferrovia fazem parte de um pacote mais amplo de obras consideradas prioritárias para o Ceará, no qual também estão incluídos Metrô de Fortaleza, refinaria Premium II, Eixão das águas e obras de preparação da Capital para a Copa do Mundo, como alvos certos de investimento federal.

O valor destinado a cada projeto só será definido no momento em que a proposta de Orçamento passar pelo crivo dos relatores setoriais. Guimarães disse ainda que, nos próximos dias, deverá se reunir com a prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT) e o governador Cid Gomes (PSB), para negociar a distribuição dos recursos. (Hébely Rebouças)

ENTENDA A NOTÍCIA

O Orçamento no Brasil é autorizativo, ou seja, não obriga que os valores previstos sejam, necessariamente, gastos. A liberação da verba depende de vários fatores, entre eles arrecadação e pressão política. A proposta de 2011 pode ser votada até o fim deste ano.

(O Povo Online)