Da Veja.com

A Justiça Federal do Ceará acatou nesta segunda-feira pedido de liminar do Ministério Público Federal e determinou a suspensão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2010.

A juíza Carla de Almeida Miranda Maia, da 7ª Vara Federal, aceitou o argumento apresentado pelo MPF de que o erro da impressão em parte das provas causou prejuízo aos estudantes que realizaram a avaliação no sábado.

Ele criticou ainda a intenção do Ministério da Educação (MEC) de realizar novo exame apenas a parte dos alunos.

“A disponibilização do requerimento àqueles estudantes prejudicados pela prova correspondente ao caderno amarelo e a intenção de realizar novas provas para os que reclamarem administrativamente não resolve o problema”, diz a juíza. “Novas provas poriam em desigualdade todos os candidatos remanescentes.”

Em nota, o procurador da República Oscar Costa Filho também criticou a ideia de nova prova.

“O fato do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) ter aventado realizar provas separadas para o mesmo concurso, apenas confirma o total desconhecimento dos princípios que informam os concursos públicos, entre os quais a igualdade”, diz.