Nova York – A Universidade da Carolina do Sul desenvolveu um curso de sociologia, dedicado à vida de trabalho e ascensão à fama de estrela pop Lady Gaga. Lady Gaga e Sociologia da Fama é para ser ensinado pelo professor Mathieu Deflem, um fã da cantora.

Cheio de documentos, o professor disse que os alunos aprendem a “se envolver em som e pensamento acadêmico fundamentados” sobre as questões relacionadas à fama da artista. O curso, que tem seu próprio blog, está previsto para começar na primavera de 2011.

O sociólogo belga, cujos interesses de investigação incluem também a luta contra o terrorismo, a criminalidade internacional de controle policial, e da internet, diz que viu Lady Gaga no concerto de 30 vezes.

Dimensões sociológicas

“Nós vamos olhar para Lady Gaga como um evento social”, disse Deflem. “Portanto, não é a pessoa, e não é a música. É mais essa coisa lá fora, na sociedade, que tem 10 milhões de seguidores no Facebook e seis milhões no Twitter. Quero dizer, esse é um fenômeno social.”

A descrição do curso diz que pretende “desvendar algumas das dimensões sociologicamente relevantes, a fama de Lady Gaga em relação à sua música, vídeos, moda e outras atividades artísticas”.

Ela vai olhar para as estratégias de negócios e marketing, o papel dos meios de comunicação novos e antigos, fãs e shows ao vivo, a cultura gay, temas religiosos e políticos, o sexo e a sexualidade, e as cidades de Nova York e Hollywood, explica o professor.

Inicialmente, Deflem planejava chamar o curso de Sociologia da fama ou da Sociologia da celebridade, e Lady Gaga para usar como exemplo.

“Então eu pensei, ‘Oh, que inferno? Vamos fazer todo o curso ‘freaking’ sobre Lady Gaga e sua ascensão à fama.”

Além disso, um fã de Frank Zappa, Prince, Led Zeppelin, Alice Cooper, Status Quo e Ritchie Blackmore, Deflem diz que seu interesse em Lady Gaga começou quando ele viu pela primeira vez o seu desempenho na televisão em 09 de janeiro de 2009.

“Espero que [os futuros alunos] sejam pelo menos um pouco os fãs da Gaga”, disse o jornal estudantil.

“Eles não têm que ser os fãs hardcore. O maior fã não será necessariamente o melhor aluno. Mas você tem que ter algum interesse no assunto. Então se você realmente não gosta dela, você provavelmente não deve se matricular na disciplina é claro. “

Falando à BBC, ele disse que a reação da mídia para o lançamento do curso foi “simplesmente impressionante”, e o esforço acadêmico tornou-se apanhados no próprio fenômeno que está explorando.

“A história se tornou viral … Meu trabalho sobre o terrorismo tem um monte de atenção, bem como, mas que é ofuscado pelo curso Gaga!”, finalizou.

Matéria original aqui:

http://www.d24am.com/plus/musica/universidade-cria-curso-de-sociologia-para-estudar-lady-gaga/10341

Anúncios