Se o primeiro turno registrou ao menos um caso de morte em São Paulo e outro no interior de Alagoas, o segundo não passou sem “esta fatalidade”, nas palavras da porta-voz do TRE-BA (Tribunal Regional Eleitoral da Bahia), Cezaltina Lellis.

O aposentado Abílio Domingos Lourido Viana, 71, sofreu um infarto fulminante e morreu dentro de uma sala de votação em Salvador (BA) neste domingo de eleições. Ele já estava ao lado da urna eletrônica, na 40ª seção da 2ª zona eleitoral, instalada no Colégio Euricles de Matos, no bairro do Rio Vermelho, quando não resistiu por volta das 14h40.

O idoso teria informado aos mesários que não se sentia bem, inclusive pedindo para se sentar, e desfaleceu em seguida. Os primeiros socorros foram prestados por um médico e uma enfermeira que foram votar no mesmo colégio, na capital baiana.

“A gente teve que retirar a urna, colocar em outra sala, isolar a área e esperar a Polícia Técnica, porque não podia mexer no corpo. Todo mundo no cartório ficou abalado, foi uma situação extremamente chata”, acrescentou Cezaltina.

Abílio possuía um histórico de saúde delicado, sendo portador de cardiopatia e diabetes, de acordo com informações da família aos representantes do TRE-BA.

(Folha Online)

Anúncios