O ritmo da economia brasileira deve voltar a crescer em ritmo acelerado entre o quarto trimestre deste ano e o primeiro trimestre de 2011, depois de ter perdido fôlego entre abril e setembro últimos. A avaliação faz parte de pesquisa divulgada nesta quinta-feira (28) pela empresa de análise de crédito Serasa Experian.

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva Econômica cresceu 0,1% em agosto, na comparação com julho, e chegou a 100,5 pontos. Foi a segunda elevação mensal (a primeira foi em junho de 2010) após um período de ligeiros recuos deste indicador durante o primeiro semestre de 2010.

– Embora a confirmação deste cenário de reaquecimento da atividade econômica ainda dependa das próximas realizações, é inegável que o resultado (…) sinaliza que há chances de ocorrer um ciclo de altas de juros.

Na semana passada o Banco Central divulgou o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica), que mostrou que a atividade econômica do país ficou estável em agosto em relação ao mês anterior. Isso significa que a geração de riquezas continuou no mesmo ritmo entre um mês e outro. Desde janeiro, a economia acumula crescimento de 9,11% em relação ao mesmo período do ano passado.

O indicador do BC mede a evolução da atividade econômica e tenta mostrar o comportamento mensal do PIB (Produto Interno Bruto, que é a soma das riquezas do país) a partir de dados mensais de produção industrial, da agricultura, de vendas no varejo, de serviços, entre outros.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica e ele também contribui para a decisão do BC (Banco Central) da taxa básica de juros (a Selic, hoje em 10,75% ao ano).

(Folha Online)

Anúncios