Usado e abusado à exaustão, durante o horário eleitoral gratuito e nos atos de campanha do presidenciável tucano José Serra, o tema do aborto parece se configurar um tiro que saiu pela culatra. A julgar pela notícia de que mulher dele, Mônica Serra, teria revelado que fez um aborto quando estava no exílio com o marido, o candidato caiu na própria armadilha.

A afirmação de Mônica teria sido feita a ex-alunas dela do curso de dança da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). A informação está na edição deste sábado (16) do jornal Folha de S. Paulo, na coluna de Mônica Bergamo. Segundo as más línguas, agora, o próprio Zé Serra quer abortar o assunto.

(Mídia News)

Anúncios