Durante assembleia realizada na noite desta quinta-feira (14), representantes de funcionários do Banco do Brasil decidiram aceitar a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e encerrar a greve da categoria. 

A greve foi iniciada no dia 29 de agosto. Os bancários pediam reajuste salarial de 11%, valorização dos pisos salariais, maior participação nos lucros e resultados (PLR), medidas para proteger o emprego, como garantias contra demissões imotivadas, reversão das terceirizações e fim da precarização dos correspondentes bancários, entre outros pontos. 

Proposta da Fenanban
Na segunda-feira (11), a Fenaban apresentou proposta de reajuste de 7,5%, com aumento real de 3,08%, para os que ganham até R$ 5.250. Para os bancários com salário maior do que isso, a proposta prevê uma parcela fixa de R$ 393,75 ou correção de 4,29% de acordo com a inflação.

Por Erismar Carvalho, às 20h47.

Anúncios