Portal Cidade Verde

Após quinze dias de paralisação, o Sindicato dos Bancários do Piauí decidiu por unanimidade por fim na greve que atingia os bancos públicos e privados do Estado. As propostas da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) foram aceitas, sendo a principal o aumento real de 15% nos salários.

“Agora, o piso dos bancários de instituições privadas passa para R$ 1.250 e o dos servidores públicos será a R$ 1.600. Esses foram os acordos financeiros. As propostas sociais, como o fim pelo assédio moral, continuam em negociações com os banqueiros”, informa o vice-presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí, João Sales.

Com esta decisão, todas as agências do Piauí voltam a funcionar em horário normal a partir desta quinta-feira (14). A assembléia aconteceu na sede do Sindicato, localizada na região centro-norte de Teresina.

Ainda dentro da negociação ficou acertado que os dias parados serão compensados até 15 de dezembro de 2010. De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí, José Ulisses essa foi à maior greve da história da categoria nos últimos anos.

“É claro que em uma negociação não se conquista todas as reivindicações, mas avançamos muito, principalmente na questão salarial já que tivemos aumento real. Outro ponto positivo foi à divisão da PLR que foi mais justa que em anos anteriores; ou seja a diferença entre a maior e a menor participação diminuiu”, afirma Ulisses.

Possíveis falhas nos serviços de auto-atendimento são de responsabilidade das chefias de cada agência. Portanto o cliente que se sentir prejudicado deve se dirigir ao seu banco, no primeiro dia de expediente para soluções e outros esclarecimentos.

Anúncios