São Paulo – Os bancários de bancos privados aprovaram a proposta apresentada pela Fenaban, encerrando a greve que durou 15 dias nesta quarta-feira (13), em assembleia comandada pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região. Pela proposta, os trabalhadores terão reajuste de 16,33% no piso e 7,5% nos salários, entre outros pontos, como PLR e cláusula inédita de combate ao assédio moral.

Em São Paulo, ainda faltam assembleias de bancos públicos (Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal).

A proposta também será avaliada em assembleias por todo o país.

(Revista Brasil)