Em uma reportagem de destaque do jornal The New York Times, ele é chamado de “superfruto global”. Proveniente de uma árvore chamada açaizeiro, que cresce exclusivamente na Amazônia, o açaí é um verdadeiro campeão de saúde. Também batizado como “vinho da Amazônia”, os especialistas classificam-no como superalimento graças aos seus inúmeros nutrientes, capazes de suprir quase todas as necessidades do corpo humano. É considerada uma das frutas mais nutritivas do planeta por ser natural, completo e puro, sem aditivos e rico em proteínas, lipídios insaturados, vitaminas E,  A e complexo B, fibras, potássio, cálcio, fósforo, magnésio, zinco, ferro e outros minerais.

A cor roxa vem das antocianinas, que são anti-radicais livres. O mundo da cosmética logo tratou de incorporar todos esses benefícios. A festejada Kiehl’s elegeu a atriz Julianne Moore como garota-propaganda da linha de cremes antienvelhecimento Açaí Damage-Repairing Skincare Collection. A linha Natura Ekos produziu toda uma coleção de produtos de banho com óleo de açaí. No Brasil, o açaí é consumido de forma natural, mantendo,  por isso, todas as suas propriedades. Fora do país, consome-se como fruto seco, em sucos ou cápsulas vendidas em lojas de produtos biológicos.

O fruto só começou a ser exportado a partir de 2000, mais especificamente do Pará, que possui mais de 90% da produção nacional. Com propriedades antioxidantes reconhecidas, a reputação internacional do açaí tem aumentado a olhos vistos. Desenvolvido pelo Instituto Nacional de Envelhecimento e pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, o ORAC (Oxygen Radical Absorption Capacity – Capacidade de Absorção de Radicais de Oxigênio) mede a capacidade antioxidante de um produto. O açaí foi submetido ao teste do ORAC e obteve 1027 pontos. O fruto de maior pontuação até então havia sido a amora, com 95 pontos.

Os benefícios do açaí vem sendo cada vez mais estudados. Além do poder antioxidante, melhora a saúde cardiovascular – tanto a pressão arterial quando a normalização dos níveis de colesterol, glicose e triglicerídeos –, além de possuir propriedades antiinflamatórias. Cada 100 gramas de polpa de açaí contém, aproximadamente, 349 calorias.

(Clic RBS)

Anúncios