Na primeira rodada de pesquisa O POVO/Datafolha, em julho, dois dados causaram surpresa: os índices de intenção de voto de Tasso Jereissati (PSDB) eram melhores entre os mais jovens e, na Capital e Região Metropolitana, seus números eram tão bons quanto no Interior. Dois setores nos quais o PSDB cearense costumava sofrer resistências.

Ao longo da série de pesquisas, porém, o histórico de dificuldades de Tasso nesses segmentos acabou se confirmando. Primeiro entre os jovens. Depois de começar com 65% entre o grupo de eleitores que tem de 16 a 24 anos, ele já havia caído para 45% na pesquisa realizada na segunda semana de setembro. Agora, tem 37%, seu pior percentual entre todas as faixas de idade.

Já em Fortaleza e Região Metropolitana, depois de ter alcançado, na pesquisa anterior, 13 pontos a mais que no Interior (56% contra 43%), agora os índices estão tecnicamente empatados: 42% na Capital e municípios próximos, contra 45% no resto do Estado. 

EMAIS –   Se Tasso Jereissati (PSDB) perdeu a vantagem que tinha entre os eleitores de Fortaleza e Região Metropolitana e também entre os mais jovens, ele se sai muito bem entre outro segmento historicamente considerado hostil a ele: os eleitores com nível superior.

Tasso alcança 48% nesse grupo, ficando tecnicamente empatado com Eunício Oliveira (PMDB), que tem 46%. José Pimentel tem 40%. É ainda nesse segmento que Alexandre Pereira (PPS) tem seu melhor desempenho entre todos os segmentos: 10%

(O Povo Online)

Anúncios