O ex-governador de Rondônia e candidato ao Senado Ivo Cassol (PP) afirmou nesta semana que, se eleito, irá propor a castração de estupradores de crianças. “Vamos cortar o mal pela raiz. Quem não gostar, que leve o estuprador para casa”, disse.

Cassol, que está em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto para o Senado, afirma que não está preocupado “com a turma dos direitos humanos”, mas sim que prioriza a família. “A sociedade pede uma resposta da classe política e eu vou dar.”

O candidato tornou pública sua proposta após ser noticiado que uma criança de três anos em Porto Velho havia sido violentada pelo padrasto, de 52 anos. “Não é possível que casos como este continuem acontecendo, muitas vezes com reincidência”, afirmou.

Cassol não esclareceu se a proposta é instituir a castração química, em que o estuprador tem a libido inibida por meio de medicamentos, ou a castração física.

Atualmente, já tramita no Senado uma proposta do senador Gerson Camata (PMDB-ES) que pretende instituir a castração química para pedófilos –o que abrange apenas criminosos que tenham o distúrbio diagnosticado. O projeto foi proposto em 2007 e está sob análise da Comissão de Direitos Humanos.

(Folha Online)