Faltando 98 dias para o fim do ano, há quem acredite que ainda é cedo para se planejar para onde ir no Réveillon. É até possível, caso o destino desejado não seja Fortaleza. Se for, esse incauto turista dificilmente conseguirá realizar sua vontade. A três meses da festa, escasseiam-se as vagas para o período na rede hoteleira da Capital cearense. Em levantamento feito pelo O POVO em 30 hotéis da cidade, 18 não têm mais disponibilidade alguma para receber hóspedes entre a última semana de dezembro e a primeira de janeiro de 2011 e trabalham com lista de espera para os turistas interessados em vir para a cidade.

Do restante, 12 condicionam a oferta de vagas a pacotes fechados com uma permanência de no mínimo três noites. A maioria deles, no entanto, eleva essa cota de ocupação mínima para entre seis e sete diárias. Mesmos nestes os operadores avisam que as vagas já são raras.

Para fazer a pesquisa, O POVO ligou para os 30 hotéis relacionados solicitando uma reserva com check-in no dia 30 de dezembro (uma quinta-feira) e check-out em 2 de janeiro de 2011 (um domingo). A ideia era sondar o mercado hoteleiro sobre o período médio de folga que um turista eventual (que não esteja de férias) costuma ter no fim do ano. Além disso, também se pretendia revelar qual possibilidade de êxito teria um fortalezense que decidisse se hospedar num hotel para acompanhar de perto a festa que acontece no Aterro da Praia de Iracema.

A pesquisa revelou que hoje em ambas as situações são praticamente nulas as chances de sucesso. Na metade dos hotéis que ainda ofertam vagas é preciso se hospedar na segunda-feira (dia 27) anterior ao Réveillon para conseguir um leito. O que implica, na prática, quase uma semana de hospedagem para assistir, em local privilegiado, à celebração oficial da virada do ano em Fortaleza (que dar-se-á entre as últimas horas de uma sexta-feira e as primeiras do sábado).

A festa de São Silvestre atualmente é uma das mais importantes datas no calendário turístico da Capital cearense. De acordo com dados da Secretaria de Turismo de Fortaleza, a ocupação da rede hoteleira entre os dias 28 de dezembro de 2009 e 3 de janeiro de 2010 chegou a 97,99%, superando em cerca de quatro pontos percentuais o índice do Réveillon anterior. Para este ano, não há previsão da quantidade de turistas que estarão na cidade.

De lá e de cá

“Nosso Réveillon é um produto já consolidado. Conseguimos, ao longo desses quase cinco anos, unir nossos dois públicos alvo: a população e os turistas. É uma festa popular que agrega tanto os nossos visitantes quanto quem mora aqui”, explica a Coordenadora de Promoção de Eventos da Secretaria de Turismo de Fortaleza, Tereza Neuma.

Como estratégia para captação de visitantes para a cidade nesta época do ano, ela aponta participações em feiras e workshops pelo País e ações em parceria como a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH). “Participamos de Road Show pelo interior de São Paulo e também na capital. Agora estamos indo para o Rio de Janeiro e também para os estados do Sul”. Segundo a coordenadora, ainda inexiste um orçamento específico para a festa. “Estamos na fase de preparação de editais, captação de recursos e articulação de parcerias. O que é normal. Aina temos tempo pela frente”.

NÚMEROS : LEITOS

18.000

VAGAS NA REDE HOTELEIRA É QUANTO FORTALEZA DISPÕE, SEGUNDO O SITE DA SECRETARIA ESTADUAL DE TURISMO

(O Povo Online)