WASHINGTON — A maioria dos brasileiros dá uma boa avaliação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deixará o cargo em janeiro, e consideram que sua influência foi muito positiva para o país, mostrou uma pesquisa do centro de estudos Pew divulgado nesta quarta-feira.

Oitenta e quatro por cento dos brasileiros consideram que Lula, que assumiu a presidência em 2003, teve uma influência positiva para o Brasil, e apenas 14% pensam o contrário, segundo uma pesquisa realizada de abril a maio passado pelo Pew, que também realizou pesquisas semelhantes em outros 21 países.

Sessenta e dois por cento dos brasileiros consideram que a economia do país encontra-se em boa forma e a metade da população mostra-se satisfeita com a situação geral do país, um elemento importante em um momento em que, segundo o Pew, há insatisfação em muitos países por conta da situação econômica ruim.

De fato, dos 22 países pesquisados, apenas a China está à frente do Brasil quanto à quantidade de pessoas que considera que seu país tem um bom desempenho econômico.

Os brasileiros também estimam que Lula teve uma boa gestão internacional, segundo a pesquisa realizada entre 1 mil pessoas e com uma margem de erro de cerca de 4,5%.

Setenta e oito por cento dos pesquisados expressaram confiança no trabalho internacional de Lula e 53% consideraram que eventualmente o Brasil passará a ser uma das nações mais poderosas do mundo.

Lula foi de longe o líder mais bem avaliado pelos brasileiros no nível mundial: o americano Barack Obama obteve 56% da confiança e o francês Nicolas Sarkozy, 31%. O venezuelano Hugo Chávez foi o menos considerado, com apenas 13% da confiança e 70% de desconfiança.

Quanto à situação interna, as drogas e o crime foram os elementos vistos como mais graves (85% e 83% dos pesquisados, respectivamente), seguidos dos políticos corruptos (79%) e da desigualdade social (66%).

(AFP)

Anúncios