A partir de uma pesquisa, os cientistas acreditam ter descoberto porque as mulheres geralmente acham os homens calmos mais atraentes.

Primeiro, eles recrutaram 39 jovens estudantes saudáveis, da mesma universidade, e mediram, a partir de amostras de saliva, seus níveis de dois hormônios: testosterona e cortisol. Em seguida, pediram a 42 alunas de outra universidade que listassem as fotos dos homens de acordo com sua atratividade, masculinidade e saúde.

Homens com baixos níveis de cortisol eram frequentemente classificados como mais atraentes do que homens com níveis elevados de cortisol. Os níveis de testosterona não foram significativamente associados com a atração, a masculinidade ou a saúde.

Investigações anteriores sobre o que tornava um homem atraente a uma mulher se focavam muito na testosterona. Esse hormônio masculino é ligado a traços faciais, como mandíbulas maiores e sobrancelhas mais pesadas. Também é normalmente associado à melhor saúde a longo prazo. Do ponto de vista evolutivo, faz sentido que a mulher ache os homens com altos níveis de testosterona mais atraentes.

Não foi o que a pesquisa concluiu. Homens com altos níveis de testosterona não são automaticamente atraentes para as mulheres. Elas inclusive vêem tais caras com desvantagens a longo prazo: por exemplo, os caras do tipo “machos” podem ter um estilo de vida mais relaxado e garanhão, ou podem ser maus pais.

Portanto, o estudo recente se focou no hormônio cortisol. A persistência de elevados níveis de cortisol pode suprimir o sistema imunológico, e também a função reprodutiva. Sendo assim, faz sentido que as mulheres prefiram homens com baixos níveis de cortisol – isto é, aqueles que não são estressados.

Em um estudo mais complexo, os cientistas usaram as mesmas fotos dos 39 homens e os dividiram em quatro grupos: testosterona e cortisol altos, testosterona alta e cortisol baixo, testosterona baixa e cortisol alto, testosterona e cortisol baixos. Dentro de cada grupo, todas as faces foram misturadas para ajudar a fazer uma imagem composta. O objetivo era ver os efeitos que as combinações de diferentes níveis hormonais poderiam ter na atratividade.

As mesmas 43 estudantes olharam para as imagens compostas, algumas na fase fértil do seu ciclo menstrual. Isso permitiu aos cientistas observar os efeitos que os hormônios femininos e a fertilidade poderiam ter sobre a percepção da atratividade do sexo masculino.

As mulheres no seu período fértil acharam os homens com baixos níveis de cortisol (provavelmente mais calmos) mais atraentes. Pesquisas anteriores sugerem que quando as mulheres estão férteis, tendem a julgar os homens a partir de características que melhor poderão beneficiar seus filhos a longo prazo.

Os cientistas observaram que os níveis de cortisol de uma pessoa são hereditários. Eles especulam, então, que os homens com baixo cortisol possuem algo desejável que as mulheres procuram garantir para os seus descendentes, por exemplo, boa saúde ou uma resposta saudável ao estresse.

Os resultados foram consideravelmente mais complexos quando as mulheres não estavam na fase fértil do ciclo menstrual. Nesses casos, rostos masculinos relacionados com níveis elevados de cortisol e testosterona, ou com níveis baixos de ambos os hormônios, foram avaliados como mais atraentes do que faces associadas a níveis elevados de um e baixos do outro.

Estudos anteriores dizem que, fora do seu período fértil, as preferências das mulheres tendem para homens que se revelem um bom parceiro a longo prazo. Por exemplo, elevados níveis de testosterona e cortisol podem ser sinais de homens dominantes que serão bons provedores. E homens com baixos níveis de testosterona e cortisol podem indicar pessoas saudáveis.

[LiveScience]

Anúncios