“O geólogo americano Richard Davis, considerado o maior especialista na atualidade em ambientes costeiros, está no Ceará. Aqui, ele fará pesquisa de campo e ministrará duas palestras na Universidade Federal do Ceará abordando, entre vários temas, o aquecimento global. Davis é professor da University of South Florida. As palestras são abertas ao público.

A primeira palestra, intitulada “Geomorfologia e preservação de corpos literâneos (praias, falésias, dunas)”, será nesta quarta-feira, no Departamento de Geografia da UFC (Bloco 911 – Campus do Pici), às 16 horas. Na sexta-feira, ele irá ao Instituto de Ciências do Mar (Labomar), onde falara sobre a mesma temática, às 14 horas, dentro das comemorações dos 50 anos daquela unidade.

Richard Davis integra o grupo de pesquisa “Megageomorfologia e geomorfologia costeira do nordeste setentrial brasileiro”, criado em 2008, selecionado pelo Edital Universal do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e coordenado pela professora Vanda Claudino Sales, do Departamento de Geografia da UFC. Participam, ainda, desse grupo pesquisadores do Labomar, o professor Alexandre Carvalho Medeiros e o coordenador científico Luís Parente Maria, além de professores do Rio Grande do Norte, Pernambuco e da Flórida.


Os pesquisadores da UFC vão a campo, juntamente com Davis, que visitará as praias de Icapuí, Morro Branco, Águas Belas, Iguape, Pecém, Taíba, Paracuru, Lagoinha, Caucaia e Fortaleza. Eles analisarão as formas da paisagem (relevo) dos locais visitados, devendo a missão resultar na elaboração de um artigo científico. Vanda Claudino Sales, que cursou pós-doutorado na University of South Florida, explica que a subida do nível do mar se dá por conta do aquecimento das calotas polares. A média de elevação do nível é de 2 a 4 milímetros por ano (em escala global). Segundo ela, todas as cidades costeiras estão suscetíveis a esse fenômeno.”

(Site da UFC)