Vox Populi/Band/iG: Dilma chega a 51% e Serra cai para 24%
Pesquisa aponta que 78% dos eleitores dizem estar decididos a votar no candidato já escolhido

Matheus Pichonelli, iG São Paulo | 17/09/2010 19:20

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, tem 51% das intenções de voto em nova pesquisa Vox Populi/ Band/iG divulgada nesta sexta-feira e venceria a disputa presidencial no primeiro turno se a eleição fosse hoje. A cerca de duas semanas do pleito, a diferença entre ela e José Serra (PSDB) é de 27 pontos. O tucano tem 24% no levantamento. A candidata do PV, Marina Silva, permanece com os mesmos 8% apurados na pesquisa anterior. Brancos e nulos chegam a 5%, enquanto 11% dos eleitores não sabem ou não responderam. A margem de erro do levantamento, que contou com 3 mil entrevistas, é de 1,8 ponto percentual.

Após mais de dois meses de campanha oficial, 78% dos eleitores dizem estar decididos a votar no candidato já escolhido e indispostos a mudar de opção. Outros 20% dizem que ainda podem mudar de ideia. Eleitores do Nordeste (83%), da zona rural (85%), do sexo masculino (81%), com 50 anos ou mais (81%), com ensino superior (81%) e que ganha mais de cinco salários mínimos (80%) são os grupos mais decididos apurados pela pesquisa.

Segundo o diretor-presidente do Vox Populi, João Francisco Meira, é comum que a essa altura da campanha que tantos eleitores estejam decididos em relação à escolha do candidato para presidente. Meira afirma, no entanto, que, apesar do número, é necessário cautela quando se diz que a eleição está decidida. Segundo Meira, os 20% que se dizem mais vulneráveis a trocar o voto podem servir para mudanças, como um eventual segundo turno.

Dilma cresceu seis pontos em comparação à última pesquisa nacional, realizada em agosto. O avanço, entretanto, já havia sido identificado no tracking Vox Populi/Band/iG divulgado diariamente. Entenda aqui a diferença entre os dois tipos de levantamento.

O desempenho da petista coincide com o momento em que a aprovação do governo Lula bate 77% de ótimo/bom. O levantamento mostra também que Serra é o candidato com maior índice de rejeição (27%), seguido de Dilma (18%). Lula é lembrado ainda por 2% dos eleitores na pesquisa espontânea (quando o nome dos candidatos não é apresentado ao eleitor). Nesse quesito, Dilma tem 45% e Serra, 20%.

A pesquisa nacional, feita entre os dias 11 e 14 de setembro, serve como balizador para o tracking diário que o instituto publica, desde o início de setembro, em parceria com o iG e a Band. De acordo com a última medição do tracking, feito com outro grupo de eleitores, Dilma lidera com 51%, contra 23% de Serra. Estatisticamente, os resultados confirmam a tendência apontada pela medição diária, segundo o diretor-presidente do instituto.

A pesquisa nacional, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 30.235/10, mostra ainda que Dilma venceria em todas as regiões e segmentos da sociedade de qualquer idade, escolaridade e religião. O melhor desempenho da petista é registrado no Nordeste, onde ela é a candidata favorita de 65% dos eleitores. O Nordeste é a região onde José Serra e Marina Silva registram os piores índices de intenção de voto – 17% e 6%, respectivamente. O pior resultado de Dilma acontece no Norte, onde Serra e Marina têm seus melhores índices (31% e 11%).

*****

Mesmo com escândalo, Dilma mantém 51%; Serra tem 25% e Marina vai a 11%

Com 58% dos votos válidos, petista se elegeria no primeiro turno

17 de setembro de 2010 | 20h 07

André Mascarenhas, do estadão.com.br

SÃO PAULO – Apesar da onda de escândalos (Nota do Viomundo: …que a gente criou) que atingiu o governo federal nos últimos dias, a petista Dilma Rousseff manteve a liderança na disputa pela Presidência da República, com 51% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta sexta-feira, 17. Seu principal rival, o tucano José Serra, tem 25%, seguido por Marina Silva, com 11%. Com 58% dos votos válidos, Dilma se elegeria no primeiro turno.

A pesquisa mostra uma oscilação positiva de dois pontos porcentuais na vantagem da candidata do PT sobre o candidato do PSDB. Embora Dilma tenha mantido o mesmo patamar em que se encontrava no último levantamento, Serra oscilou para baixo, indo de 27% para 25%. O resultado está dentro da margem de erro, que é de dois pontos para cima ou para baixo.

Terceira colocada na disputa, a candidata do PV, Marina Silva, cresceu três pontos percentuais. Os outros candidatos não pontuaram.

O levantamento foi realizado entre os dias 14 e 16, período em que o noticiário esteve dominado pelas suspeitas de envolvimento da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra em um esquema de tráfico de influência dentro do governo. Erenice era secretária-executiva da Casa Civil durante a gestão de Dilma à frente do ministério.

Mesmo patamar. No último levantamento, entre os dias 31 de agosto e o último dia 3, a candidata do PT acumulava 51% das intenções de voto, o mesmo índice verificado na pesquisa anterior, de 26 de agosto. O resultado aponta uma estagnação no crescimento da petista, que vinha ganhando terreno na disputa desde meados de junho.

No mesmo período, Serra havia parado de cair, suspendendo uma tendência iniciada no início de agosto. O tucano aparecia com 27% das preferências, mesmo índice verificado na pesquisa anterior do Ibope. No último levantamento, Marina Silva (PV) oscilou de 7% para 8%.

2º turno. Na simulação de segundo turno, Dilma também manteve o mesmo patamar da última pesquisa, com 56% das intenções de voto. Serra, por sua vez, oscilou negativamente, indo de 32% para 31%.

O Ibope ouviu 3.010 pessoas em 205 municípios brasileiros. A pesquisa está registrada no TSE sob o número 30271/2010.

(www.viomundo.com.br)