O Banco do Brasil informou nesta terça-feira (14), por meio de nota à imprensa, que não é correta a informação, publicada na edição de hoje do jornal “O Estado de S.Paulo”, de que a instituição financeira teria perdido ação judicial para a construtora Mendes Junior no valor de R$ 2 bilhões.

Segundo a coluna da jornalista Sônia Racy, do Estado de S.Paulo, a ação refere-se à perda de equipamentos no Iraque, avalizados pelo BB. “O BB obteve decisão favorável em primeira instância nos Estados Unidos, a empresa recorreu e a apelação será julgada em segunda instância em data próxima”, informou o banco.

Belo Monte
O BB informou ainda que não existe qualquer proposta técnica sob análise, ou operações de empréstimo já realizadas, para o financiamento da empresa concessionária responsável pela construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, localizada no rio Xingu, no município de Vitória do Xingu (PA).

Belo Monte será a segunda maior usina do Brasil, atrás apenas da binacional Itaipu, e custará pelo menos R$ 19 bilhões, segundo o governo federal. Há especulações, porém, de que a obra poderia custar até R$ 30 bilhões. A usina será construída pelo consórcio vencedor do leilão, que tem participação da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), subsidiária da Eletrobras, da Construtora Queiroz Galvão, da Galvão Engenharia e de outras empresas.

(Portal G1)

Anúncios